O mais bem avaliado título de Sonic em 15 anos mostrou que a Sega acertou na mosca ao fornecer suporte para um grupo de fãs apaixonados desenvolver Sonic Mania. O sucesso do game está aí para comprovar isso.

Além disso, um dos melhores jogos lançados este ano, Sonic Mania provou que para uma franquia consagrada receber uma sequência de qualidade não é necessário mudar radicalmente os seus aspectos. O novo game do ouriço apresenta o gráfico praticamente idêntico aos dos títulos para Mega Drive, acrescido é claro de algumas melhorias visuais e artísticas bem sutis, que não tiram sua identidade. Isso sem falar na jogabilidade e trilha sonora, que ficaram tão bons quanto nos jogos clássicos.

Com esta receita em mãos, a Sega poderia muito bem aplicá-la em outros de seus games consagrados, que fizeram bastante sucesso anos atrás. Há pessoas, inclusive aqui na Tectoy, que literalmente atirariam dinheiro no monitor se vissem determinadas séries da empresa japonesa recebendo este tipo de atenção.

Pensando nisso, resolvemos elaborar uma lista contendo 10 jogos de Mega Drive que se beneficiariam e muito se ganhassem o mesmo tratamento dado para Sonic Mania, sejam eles feitos pela habilidosa equipe por trás do novo jogo do Sonic ou por outros profissionais igualmente dedicados.

Altered Beast

Se você teve um Mega Drive nos anos 90, quase que certamente jogou este clássico dos clássicos. Imagine ser convocado novamente por Zeus para uma nova, inédita e bem produzida aventura no universo deste game? Com certeza merecemos algo bem melhor do que o mediano Altered Beast: Guardian of the Realms para Gameboy Advance ou o lastimável Project Altered Beast para PS2.

Golden Axe

Mais um jogo da Sega que anseia por uma atenção especial. A empresa até entendeu que a franquia possui muito apelo com os fãs, graças ao sucesso obtido pelos títulos originais para Mega Drive e Arcade, mas infelizmente transformou isso no medíocre Golden Axe: Beast Rider para PS3 e Xbox 360, que foi o último jogo da série principal a ser lançado. Vamos lá, Sega, você consegue fazer melhor do que isso!

Gunstar Heroes

Um dos melhores jogos de ação e plataforma já feitos. Lançado inicialmente para Mega Drive e portado pouco tempo depois para Game Gear, trata-se de um título que continua hoje tão bom quanto na época de seu lançamento. Ele até ganhou uma sequência para Gameboy Advance chamada Gunstar Super Heroes, que é boa, embora não seja tão incrível quanto o título original. Começamos a babar só de pensar em como ficaria um novo jogo desta série sendo desenvolvido seguindo-se o mesmo padrão aplicado em Sonic Mania.

Shinobi

Há mais de uma dezena de títulos baseados nesta franquia e sem a menor sombra de dúvida os mais inesquecíveis estão no Mega Drive, com os de Master System, Arcade e Saturn logo atrás. Os últimos títulos Shinobi, lançados respectivamente para PS2 (Shinobi – 2002 e Nightshade – 2003) e 3DS (Shinobi 3D – 2011) ficaram muito abaixo daquilo que esta série representa. Com o sucesso da fórmula usada em Sonic Mania, talvez seja um bom momento para a Sega aplicá-la aqui.

Comix Zone

Um titulo que ganhou elogios de muita gente há mais de 20 anos por causa de seu design inovador para a época, no qual você controla um personagem literalmente dentro de uma história em quadrinhos. Um dos games disponíveis no novo Mega Drive, que na nossa opinião se beneficiaria e muito de uma sequência que mantivesse intactos todos os seus aspectos marcantes, incluindo sua inconfundível identidade visual.

ESWAT: City Under Siege

Um jogo que a Sega não se preocupa muito em relembrar sua existência, apesar de ser considerado um dos melhores títulos do Mega Drive. Esqueça a versão para Arcade, pois é no console caseiro que este jogo brilha mais. Infelizmente, é bem provável que nunca vejamos uma nova aventura do policial cibernético que use aquilo que a Sega aprendeu com Sonic Mania, mas sonhar não custa nada.

Kid Chameleon

Quem jogou talvez se lembra de que tudo começa quando o jovem Kid decide jogar “Wild Side”, que usa hologramas para criar uma nova realidade e acaba sendo puxado para dentro do game, onde precisa derrotar o chefão final para poder escapar. Com a realidade virtual em alta atualmente, que tal uma sequência que fizesse uso disso em sua história? Poderia até mesmo ter opções diferenciadas de dificuldade para atrair um número maior de jogadores.

Ristar

Desenvolvido pelo Sonic Team e lançado em 1995 para Mega Drive, quem jogou este clássico nunca o esqueceu. Seu designer, Akira Nishino, disse anos atrás que adoraria ver uma sequência para o game e que até mesmo fez o design de personagem para ela, mas que nunca saiu do papel por “várias razões”. Este é indubitavelmente um dos jogos do console 16 bits da Sega que mais merecem uma continuação. Que tal agora, hein Sega, fazendo uso do mesmo molde no qual Sonic Mania foi concebido?

Beyond Oasis

O Zelda do Mega Drive, por assim dizer. Surpreendeu a todos quando saiu para o console da Sega na metade da década de 90, com uma história que prende sua atenção, ótimos personagens, jogabilidade divertida e um vasto mundo para ser explorado.  Seu sucessor, The Legend of Oasis, chegou ao Saturn pouco tempo depois, com seus eventos ocorrendo muitos anos antes daqueles vistos em Beyond Oasis. Tanto um quanto o outro contam com trilha sonora composta pelo mestre Yuzo Koshiro, e ambos foram desenvolvidos por seu estúdio, Ancient. E aí Sega, bora chamar Yuzo e cia. para trabalhar em um novo game que siga o padrão de desenvolvimento utilizado em Sonic Mania?

Streets of Rage

Esse jogo, sem dúvida, não poderia faltar na lista. Dispensa apresentações, com muitos jogadores considerando esta franquia como sendo a melhor que existe no seu gênero, chamado popularmente de “briga de rua”. É bem raro ver uma série onde todos os seus jogos principais, excluindo ports, são excepcionalmente bons, a ponto de você querer jogá-los incontáveis vezes, seja sozinho ou com seus amigos. Há uma verdadeira legião de fãs que cria a todo instante novos conteúdos baseados em Streets of Rage, incluindo até mesmo uma remasterização não oficial, bastante elogiada pela comunidade, chamada “Streets of Rage: Remake”, que mantém o gráfico exatamente como era no Mega Drive, adicionando mais personagens jogáveis, inimigos e fases. Só de pensar o que esse pessoal conseguiria produzir com o apoio irrestrito da Sega e seus recursos, faz os olhos brilharem.

Gostou da lista? Que outros jogos de Mega Drive você se recorda e adoraria ver recebendo o tratamento dado em Sonic Mania? Compartilhe sua opinião conosco através da nossa página no Facebook ou abaixo nos comentários!

  • Flavio Lima

    excelente lista, tenho todos na coleção

  • Christian Tavares

    Faltou Shadow Dancer.

    • Rian Assis

      Mas é o Shinobi, não?

      • ElementoXBr

        Shadow Dancer é um jogo diferente do The Revenge of Shinobi.

        • Dayvid Machado

          Mas faz parte da mesma franquia.

        • Rian Assis

          Pensei que Revenge of Shinobi (Super Shinobi), Secret of Shinobi (Shadow Dancer) e The Return of the Shinobi (Shinobi III) fossem uma trilogia (e por isso a TecToy colocou, como Golden Axe e Streets of Rage)…

          • ElementoXBr

            Primeiro vem o “Shinobi” no Arcade/Master System de 1987, “The Super Shinobi” (The Revenge of Shinobi) de 1989 e “The Super Shinobi II” (Shinobi III: Return of the Ninja Master) de 1993, que foram protagonizados por Joe Musashi contra Zeed. Além dos “Shinobi” de Game Gear (GG Shinobi) de 1990 e 1991 que um ninja sem nome enfrenta Neo Zeed. No arcade tivemos “Shadow Dancer” em 1989, onde o protagonista também não recebeu nenhum nome e não enfrenta nenhum vilão de Oboro ou Zeed, deixando uma dúvida se era Joe ou seu decendente devido ao mundo mais moderno do jogo. Enquanto em seguida no “Shinobi: The Shadow Dancer” (Shadow Dancer: The Secret of Shinobi) de 1990 é confirmado que o protagonista foi Hayate, filho de Joe Musashi, porém na versão americana mudaram o nome do Hayate para Joe Musashi, só para aumentar a confusão. Em 2011 saiu “Shinobi 3D” (3DS) e foi protagonizado pelo pai de Joe, Jiro Musashi contando o início da saga. Fora desse universo existem outros Shinobi como o Neto de Joe no “Shinobi: The Second Act” (Cyber Shinobi) de Master System, no Saturn saiu “Shin Shinobi Den” (Shinobi Legions) com um protagonista alternativo chamado Sho que enfrenta seu próprio irmão, no PS2 o “Shinobi” chama Hotsuma em 2002 e a “Kunoichi” (Nightshade) chama Hibana em 2003, todos esses aparentemente sem ligação com a série original.

          • Rian Assis

            Eita, que confusão

  • Excelente lista, ótimo artigo!

  • ElementoXBr

    Faltaram Road Rash 2, Earthworm Jim 2, Shadow Dancer, Phatansy Star 4, Thunder Force 4, Ghouls ‘n Ghosts, Aladdin, Strider, Pulseman, entre outros. E quem sabe até não fizessem um jogo decente para o Alex Kidd que merecia algo melhor do que aquele Enchanted Castle.

    • Claurio Silva Neves

      Concordo… Mas vale lembrar q os jogos dessa lista são todos da SEGA, então tem menos coisas impedindo que o tratamento SONIC MANIA aconteça…

      E Phantasy Star ainda é forte no Japão… Pena que seja só lá…

  • Jindrax
  • Renato Batista

    A sega podia fazer um e-swat no estilo de binary domain e um shinobi no estilo de tenchu

    • Akise Aru

      NÃO!

  • Marlon Oliveira

    Faltou Road Rash

    • Akise Aru

      Só tem jogo da SEGA aí.

      • Marlon Oliveira

        Verdade…

  • Luiz Sabat

    California Games, e Skitchin esse era foda demais, Road Rash de patins…?

  • Alexandre E. Villas-Bôas

    A Tectoy é famosa no mundo inteiro por justamente nos surpreender com jogos diferentes para Mega Drive e Master System! Que tal reativar o setor de produção de games e voltar a encantar o mundo? Se fizerem um port de Sonic Mania ou uma versão de alguma dessas sugestões.. ou ainda algum jogo indie moderno..vai sacudir o mundo! Basta ver o carinho com que as publicações internacionais tratam quando falam da tectoy! Gostaria muito de ver acontecer novamente! E comprar um cartucho novo pro meu MD Tectoy que me acompanha desde a infância e nunca perdeu lugar pros mais modernos