O Mega Drive nos trouxe inúmeros games famosos, e graças ao seu veloz processador (o mais rápido dos 16 Bits) os fãs puderam conhecer vários excelentes jogos de corrida, que faziam muito sucesso no console – alguns trazidos diretamente dos arcades. Para relembrar essa categoria que fez a alegria de muita gente, escolhemos  entre os vários títulos disponíveis cinco clássicos imperdíveis do bom e velho Mega Drive. Vem conosco e confira!

Rock n’ Roll Racing

rrr

O clássico “Rock n’ Roll Racing” foi desenvolvido pela Silicon & Synapse, hoje mais conhecida como a famosa Blizzard Entertainment (dos jogos de sucesso como World of Warcraft, Starcraft e mais recentemente Overwatch), que conquistou grande popularidade em 1993.

Em um campeonato interplanetário em vários planetas diferentes, os jogadores não disputam apenas na velocidade dos seus carros futuristas, mas também em batalhas caóticas que envolvem tiros, bombas e armadilhas para todos os lados – vale qualquer coisa para tirar os rivais do caminho.

Mas como o próprio nome já revela, o grande destaque mesmo é a trilha sonora no estilo rock n’ roll, o que adiciona mais emoção às corridas e ultrapassagens com hits de grande nomes como Steppenwolf, Black Sabbath e Deep Purple.

Destaque também para a narração de Larry “SuperMouth” Huffman, famoso narrador de eventos esportivos mundo afora. O “SuperBoca” marcou uma geração de jogadores com suas frases bizarras e que davam uma atmosfera toda especial ao game. Frases como “let the carnage begin”, “it´s about to blow” e “the stage is set, the green flag drops”, entre outras, ficaram eternizadas para sempre no universo do game.

Outro aspecto bacana é a possibilidade de se ganhar dinheiro, e com isso comprar upgrades para o seu carro, como armamentos, motores, turbos, pneu, etc, deixando sua máquina ainda mais turbinada e perigosa para as corridas – cada carro possui o seu próprio arsenal, o que deixa tudo ainda mais divertido.

OutRun

outrun

Um dos maiores clássicos dos fliperamas, criado pelo lendário game designer Yu Suzuki (responsável por jogos como Hang On, Virtua Fighter, Virtua Racing, Virtua Cop e Shenmue) e lançado em 1986, ganhou uma excelente versão no Mega Drive – o jogo também está disponível para o Master System.

“OutRun” foi idealizado para ter uma atmosfera descontraída e de diversão, onde o jogador assume o comando de uma Ferrari Testarossa vermelha conversível ao lado de uma bela loira e deve escolher diferentes rotas, compostas por belas paisagens inspiradas no cenário europeu, para chegar ao seu destino no embalo de ótimas músicas.

Diferente de outros jogos de corrida, o seu principal rival em “OutRun” não são outros competidores, mas sim o tempo: para continuar dirigindo, o jogador deve pisar fundo e chegar aos checkpoints antes que o tempo se esgote, desviando de outros veículos que se encontram na estrada.

“OutRun” é um jogo que nunca envelhece e que diverte mesmo nos dias atuais. Item obrigatório para qualquer fã do Mega Drive.

Road Rash

road-rash-01

Outro clássico do console é o game corrida de motos “Road Rash”, lançado em 1991 e que ganhou ainda mais duas sequências no console pela Eletronic Arts. Ao contrário de “OutRun”, aqui o jogador pode competir em “rachas” (corridas de rua ilícitas) com potentes e furiosas motocicletas.

O grande diferencial é que, para alcançar o almejado primeiro lugar, o jogador pode distribuir socos e pontapés para derrubar os adversários de suas motos. Caso isso não seja o suficiente, ainda é possível usar um bastão ou uma corrente para acertá-los. E acredite, não tem sensação melhor do que roubar o item do inimigo e dar uma paulada/correntada com sua própria arma!

As pistas, estradas normais, são longas e compostas por belos cenários que incluem desertos, montanhas, campos verdes, praia e pequenos centros urbanos. Além dos adversários, os veículos na estrada e obstáculos como placas, óleo na pista ou animais como vacas atravessando a rua também são um problema.

Pior do que tudo isso é o policial que está sempre em sua cola, só esperando um pequeno deslize que o faça cair da moto para ser levado “em cana” – e para sair só pagando fiança. Jogadores mais rebeldes podiam inclusive atacar o próprio policial (e roubar suas armas) e até derrubá-lo da moto.

O upgrade das motocas também está disponível aqui, mas para ter a grana para comprá-los é necessário ganhar as corridas (ao menos até o terceiro lugar), o que não é tarefa das mais fáceis. E lembre-se de cuidar bem da sua moto, pois ela também estraga e o seu conserto vai lhe custar o seu suado dinheiro ganho.

“Road Rash” é até hoje, um dos games de corrida mais originais e viciantes já criados, simplesmente imperdível!

Virtua Racing

virtuaracing

Lançado em 1992 e com a assinatura do mestre Yu Suzuki, o arcade de “Virtua Racing” foi um dos primeiros games da história a reproduzir, de forma bastante competente e revolucionária, gráficos poligonais sofisticados de objetos e ambientes.

Devido à complexidade do jogo original de 32 Bits, uma versão doméstica parecia inviável, até que em 1994 a Sega lançou uma conversão para o Mega Drive com um processador auxiliar chamado Sega Virtua Processor, semelhante ao que a Nintendo havia feito com o jogo “Star Fox”.

O chip foi incorporado ao cartucho o que permitiu ao console da Sega a capacidade de processar jogos poligonais mais complexos. E apesar de apresentar menos polígonos, cores e uma resolução menor, toda a essência, o design artístico e as qualidades que tornaram “Virtua Racing” um sucesso nos arcades, como a alta velocidade e a jogabilidade, estavam lá na versão cartucho.

Graças ao poderoso processador do Mega Drive, o jogo impressiona pela sua altíssima velocidade, sem slowdowns e um bom frame rate, ajudando ainda mais na imersão das corridas – lembrando que processar o visual poligonal em um 16 Bits não era uma tarefa fácil.

Porém, apesar de bem recebido pela crítica e público, o chip aumentou absurdamente o preço do cartucho (em seu lançamento era vendido por US$ 100), e por causa disso nenhum outro jogo utilizou o SVP. Ainda assim, você que é fã de jogos de corrida, vale a pena conhecer esse game.

Ayrton Senna’s Super Monaco GP 2

smgp2

Por último mas não menos importante, pelo contrário, provavelmente o jogo de corrida mais famoso do console: “Ayrton Senna’s Super Monaco GP 2”, lançado em 1992 também para os consoles Master System e Game Gear.

O conceito do jogo, de aproveitar a popularidade do lendário piloto brasileiro de Fórmula 1,partiu da própria Tectoy, projeto esse que foi levado para a Sega no Japão, e claro, aceito de imediato – Senna é tão famoso lá no oriente como é aqui no Brasil.

Mas o tri-campeão mundial não emprestou apenas o seu nome, como também apoiou e orientou o desenvolvimento do jogo, dando conselhos sobre cada pista e comportamento dos carros.

Senna era uma pessoa perfeccionista, e uma das mudanças que exigiu era que quando os corredores passassem em cima das zebras nas pistas, que o carro não se deteriorasse e perdesse velocidade. Segundo ele, os pilotos usavam as zebras para fazer as curvas, e só chegaria ao ponto de estragar o carro se ficassem por muito tempo ali. Pronto, mudança realizada.

Além disso, a velocidade máxima, que ultrapassava os 400 Km/h, foi reduzida para 340 Km/h, o excesso de placas de sinalização ao lado foram diminuídas e as pistas receberam uma modelagem o mais fiel possível das originais, seguindo as orientações do piloto.

Em SMGPII o jogador volta no tempo para 1991 para disputar os 16 circuitos dessa temporada, na pele de um corredor novato. No jogo, Ayrton Senna é o piloto da melhor escuderia do campeonato, e claro, o principal oponente a ser vencido.

Assim, o jogador começa numa equipe mequetrefe e vai construindo a sua carreira, mudando de equipes e veículos até chegar num nível que possa desafiar o campeão brasileiro. Ou seja, não era apenas um joguinho de corrida “acelere e fique na frente dos adversários“, tinha toda uma história e mecânicas que o tornavam extremamente divertido e viciante, afinal, quem não gostaria de vencer Ayrton Senna, mesmo que virtualmente?

Eu tentei passar para o jogo a emoção de uma corrida: o desafio de competir, vencer, ser o número 1 e se divertir ao mesmo tempo” – Ayrton Senna.

  • Andrews Ferreira

    Caramba!! Só jogaço hein Tectoy! O Mega Drive foi meu primeiro videogame (na verdade era do meu irmão e passou pra mim). Tive o Mega 1 japonês e OutRun me marcou muito pois foi o primeiro jogo que joguei na minha vida e adorava fazer o final em que o carro se desmontava todo kkkkk. O do Ayrton Senna também era top demais, desafiar os pilotos para garantir uma vaga em equipe melhores era muito divertido!!

  • Mal posso esperar pra jogar todos num possível Mega Drive IV, não é Tectoy? 😉

    • Mas o Mega drive IV já existe kk (Md guitar idol), um MD V seria interssante!

      • Verdade Guilherme. Desconfio que seja essa a ideia da Tectoy, um novo Mega Drive. Só desconhecia essa versão.