Com a sua carcaça negra e o distinto “16-Bit”, o design do Mega Drive é um símbolo de todas as ambições e desejos da Sega pelo videogame. Com um visual mais elegante e maduro do que o rival Famicom/NES, foi construído com o objetivo de atrair a atenção de crianças, adolescentes e adultos, e para isso contou com a colaboração de Mitsushige Shiraiwa, designer de produtos que se juntou à Sega logo após sair de universidade em seu primeiro grande projeto.

Era o trabalho dele desenvolver o visual com base apenas na especificações e performance do console, e como todos sabemos, o resultado final ficou incrível! Shiraiwa ainda trabalhou no Mega Drive 2 japonês, no Saturn e também no Dreamcast, além de acessórios para cada um deles.

Abaixo você confere uma entrevista, incluída no livro “Sega Mega Drive/Genesis: Collected Works”, relembrando seu trabalho no Mega Drive.

projeto original com detalhes do design do Mega Drive

Como foi se juntar ao time de desenvolvimento do Mega Drive?

As especificações de placa e performance para o Mega Drive já haviam sido decididas há cerca de um ano antes de eu iniciar – mas como um novo membro do time, eu estava muito animado em ser parte do processo de desenvolvimento. Primeiramente, eu ajudei colegas veteranos a trabalhar nos designs de mecanismos interiores e exteriores. Eram cinco ou seis pessoas da Sega no grupo de design, que trabalhavam em cooperação com um outro grupo terceirizado. O design final desse grupo terceirizado foi o adotado.

Como as características técnicas do console influenciaram os seus designs/aparência?

A performance do Mega Drive era excepcional para um videogame caseiro na época, então procuramos escolher um design que expressasse essa característica. O clima empresarial liberal na Sega dava grande liberdade aos desenvolvedores de seguir suas próprias ideias. O nome Mega Drive pretendia simbolizar “Poder” e “Velocidade”, mas eu queria criar um design que também representasse a habilidade do console de entreter, emocionar e divertir.

Onde você buscou inspiração?

Eu pesquisei consoles de outras empresas é claro, mas eu não procurei apenas por videogames, então eu também analisei uma grande variedade de produtos tecnológicos como carros e equipamento de áudio high-tech.

Como era o processo de criar um console naquela época?

Tudo, desde esboços, criar planos e construir modelos, era feito à mão. Com cada projeto consideramos vários estilos diferentes e variações para o design. Para o Mega Drive, nós revisamos e corrigimos nossos planos várias vezes a cada estágio do processo, e foi somente após várias rodadas que o design foi finalizado.

Como você decidiu as características cosméticas do console, como a sua cor ou a notável área circular em volta do slot de cartucho?

Apesar de considerarmos usar outras cores, sabíamos que os seguidores da Sega procuravam por algo não muito chamativo, então escolhemos o preto, ficou conhecido como ‘Sega Black’ pelos fãs. O design circular no topo representa a ideia de que o Mega Drive está expandindo o mundo do entretenimento. Nós também quisemos desenvolver uma aparência que imitasse equipamentos de áudio.

Qual foi o pensamentos por trás do “16-Bit” dourado?

Foi feito para chamar a atenção da performance superior do Mega Drive, como se fosse o emblema de um carro.

O visual sofisticado do Mega Drive foi um apelo intencional para alcançar um público mais velho?

O design de outros consoles como o Master System eram mais esquisitos e parecidos com brinquedos. O Famicom, por exemplo, era direcionado para crianças, mas a Sega queria um videogame que fosse aproveitado por uma audiência maior, das crianças até adultos. [Nota: lembrando que os visuais originais orientais do Master System (Sega Mark III) e do NES (Famicom) eram bem diferentes dos ocidentais].

O controle foi revolucionário, abandonando o estilo retangular tradicional para um design mais curvilíneo. Como isso foi decidido?

Desde o começo nós pensávamos em como vender o Mega Drive para uma audiência mundial. Então o design final tinha que ser fácil de usar para ambas as mãos pequenas das crianças japonesas como para as mãos de adultos ocidentais. O processo envolveu muitos estágios de testes e experimentação – e algumas vezes de cortar e colar – até ficarmos satisfeitos. Nós jogamos com inúmeros conceitos, mas o design final do controle era o melhor.

um dos protótipos para o controle do Mega Drive

Como foi feita a equipe do Mega Drive 2 [Nota: lançado aqui no Brasil como o Mega Drive 3]?

Ele foi criado pelo mesmo time dentro da Sega junto com o mesmo grupo terceirizado que trabalhou no Mega Drive original. Nós conservamos a essência do primeiro modelo, mas fizemos o corpo mais simples e compacto.

Qual é o seu design de console favorito após o Mega Drive?

Ambos o PlayStation e 3DO possuem designs atraentes, mas para mim, o favorito mesmo é ainda o Dreamcast.

Mega Drive 2 japonês

  • Jorge Mcfly

    Acho que a mistura de linhas retas e circulares tornam o mega e o N64 os videogames mais bonitos do mercado, quem vem com um novo design muito atraente também é o novo Atari