Lançado em 1991, “Decap Attack“, um dos 22 títulos presentes no novo Mega Drive da Tectoy, é um jogo curioso do estilo plataforma que na verdade é uma versão totalmente reformulada do título japonês “Magic Hat”, baseado no anime homônimo famoso no final dos anos 80 no Japão.

Como a animação não era muito conhecida fora da Terra do Sol Nascente, a Sega/Vic Tokai resolveram mudar completamente o game, e assim nasceu “Decap Attack“, que trocou o universo fofo de fantasia com estilo árabe de “Magical Hat” por uma carismática temática de terror para adolescentes. Apesar do completa mudança no visual e trilha sonora, os dois jogos possuem uma jogabilidade de cerca de 80% idêntica, com algumas mudanças nos designs dos cenários.

  
comparações entre Decap Attack e Magic Hat

O bizarro protagonista é Chuck D. Head, uma múmia sem cabeça (mas com olhos na barriga) criada pelo cientista Dr. Frank N. Stein e seu assistente Igor, com a missão de derrotar Max D. Cap, um vilão que surge do “submundo subterrâneo” separando o continente (que tem forma de esqueleto)  em ilhas, para espalhar seu exército de monstros e conquistar o mundo.

As fases possuem um design bem amplo com uma boa dose de exploração, com várias plataformas, cenários sombrios e vários tipos de inimigos, compostos por monstros e bichos bizarros, que combinam bem com a atmosfera de “Dia das Bruxas” que acompanha toda a aventura.

Para enfrentar a horda de monstros infernais, nosso herói é bem versátil e pode atacar usando a cabeça no seu peitoral ou através de um crânio arremessável que funciona como um bumerangue, que pode ser encontrado pelo caminho. Ou ele pode simplesmente PISAR sobre os inimigos e enterrá-los no chão – mas cuidado que alguns possuem dispositivos na cabeça que impedem de ser pisados! Além disso há poções especiais que oferecem invencibilidade, congelamento de inimigos e até ataques mais poderosos.

Os cenários são longos e com designs cheios de desafios, como plataformas móveis, pontes que desabam, passagens secretas e inimigos espalhados em lugares estratégicos para dificultar o progresso de Chuck. Além disso a ação intensa rola tanto na horizontal como na vertical, sendo que o objetivo é encontrar o GOAL, que nem sempre está posicionado no final do lado direito das fases, como na maioria dos jogos de plataforma.

O show de criatividade não se resume apenas ao design das fases, mas também aos belíssimos visuais, que contam com retoques macabros por todos os cantos e com destaque para os designs artísticos do inimigos, super criativos, coloridos e com boas animações.

A trilha sonora e efeitos sonoros também não fazem feio e aproveitam bem os chips sonoros do Mega Drive com temas sombrios e empolgantes, que combinam perfeitamente com todo o resto do game.

São no total sete áreas divididas em três cenários, com um chefão aparecendo no terceiro ato. A dificuldade é crescente, mas felizmente é possível aumentar os pontos de energia, o que facilita a aventura.

Por fim, uma última curiosidade: embora não haja ligações de história ou personagens, “Decap Attack” é considerado uma “sequência espiritual” de Kid Kool (NES) e Psycho Fox (Master System) pelos controles e design das fases.

Decap Attack” é um excelente e divertido jogo de plataforma, com designs inteligentes de cenários que incentivam a exploração e com uma boa dose de criatividade nos visuais e trilha sonora. Definitivamente um jogo imperdível para os fãs do nosso bom e velho Megão!

  • Leonardo França Ribeiro

    Recompensa maior é ver a múmia se transformando num garoto novamente ^^