Mais do que nunca, protagonistas femininas estão presentes na cultura pop atualmente, seja nos filmes, séries, quadrinhos e claro, nos videogames. Mas anos atrás essa força feminina era quase inexistente nos jogos eletrônicos, que em sua grande maioria eram dominados por personagens masculinos, antes do surgimento da icônica Lara Croft.

É claro que tínhamos algumas exceções e felizmente o Mega Drive contou com um número razoável de games com protagonistas femininas, algumas que marcaram época e toda uma geração, e outras nem tão conhecidas assim.

Selecionamos aqui cinco títulos memoráveis do console estrelados por jovens e belas garotas que não sonham com o príncipe encantado e não tem medo de colocar a mão na massa na hora de salvar o dia – e até mesmo a humanidade!

Vem conosco e confira quem são elas:

Valis III

valis308

A série Valis foi uma das primeiras a ter como protagonista uma jovem garota. O seu primeiro game foi lançado em 1986 para MSX e logo conquistou uma legião de fãs, garantindo várias sequências em vários sistemas nos anos 80/90. Só no Mega Drive foram três títulos, sendo que “Valis III” é a grande obra-prima, onde além da protagonista, o jogador pode controlar outras duas garotas. Isso mesmo, não temos uma, mas TRÊS personagens femininas principais, algo que até hoje em dia não se vê muito nos games. A história, uma sequência direta dos jogos anteriores, mostra a jovem Yuko Ahso com a sua espada mágica Valis na batalha contra um terrível Lord das Trevas, Glames, que possui a espada gêmea de Yuko, chamada Leethus, mais poderosa do que a própria Valis. Glames quer conquistar o Mundo Humano com seu exército de monstros, e para impedi-lo Yuko deve contar com a ajuda da sua irmã, a feiticeira Valna e da elfa Cham. Toda essa história, super desenvolvida e madura para um jogo de plataforma da época (nada de salvar princesinhas, o negócio aqui é sério!), é contada através de belas cenas de anime entre as fases, compostas por cenários e uma trilha sonora inesquecíveis. Yuko, Cham e Valna foram heroínas de respeito que deixaram saudades no mundo dos games.

El Viento

el-viento

Lançado pela Wolf Team, subsidiária da Telenet e grande parceira da Sega/Mega Drive, “El Viento” tem como protagonista Annet, uma jovem peruana com poderes mágicos e que utiliza como arma principal bumerangues (por essa você não esperava heim?). A história do jogo se passa durante a década de 20, quando os céus de Nova York (isso mesmo, nada de Japão!) são tomados por uma tempestade avassaladora (por isso o nome El Viento). Porém essa tempestade não é um efeito natural, é apenas um reflexo das forças malignas que se manifestam em outra dimensão, lugar esse onde está aprisionado um ser maléfico, conhecido como Hastur, que se prepara para dominar a Terra, com a ajuda de uma poderosa aliada, a bela feiticeira Restiana. Agora cabe à Annet lutar para salvar a humanidade e deter as ambições de Hastur. Outro jogo incrível de plataforma com uma história bem desenvolvida e com personagens marcantes, que na verdade é um spin-off do game “Earnest Evans”. A heroína de cabelos esmeralda ainda contou com um outro título chamado “Annet Again”, lançado apenas para Sega CD no Japão (e seguindo um estilo mais beat’m up). “El Viento” é um jogo fantástico com uma personagem marcante que até hoje possui sua legião de fãs.

Alisia Dragoon
alisia-dragoon-13

Alisia Dragoon foi lançado em 1992 pela competente Game Arts (dos games Silpheed, Lunar, Grandia) e apresenta gráficos muito bem feitos, com um visual e feeling de fantasia muita encantador, uma bela trilha sonora, boa jogabilidade e diversão, e ainda por cima tem como personagem principal uma linda e sexy garota. A narrativa conta que em uma época dominada pela magia, dragões e lendas, o pai de Alisia foi brutalmente assassinado na frente de seus olhos quando ainda era uma criança, por Baldour e seu braço direito, o feiticeiro Omah. A garotinha cresceu. E agora quer vingança. Assim como seu pai, Alisia desenvolveu grandes poderes mágicos e a habilidade de controlar dragões e outras criaturas míticas, que podem ser usadas para ajudá-la em sua jornada. E aí, quer ajudar a “garota-dragão” em sua busca por vingança e justiça?

Dahna

dahna-megami-tanjou

Infelizmente pouco conhecido por aqui, “Dahna” foi lançado em 1991 pela IGS apenas no Japão, onde o jogador assume o comando de uma guerreira de fazer inveja ao Conan e que luta contra os poderes de uma feiticeira do mal, cuja identidade na verdade é a sua irmã que foi raptada quando as duas era crianças e agora está possuída por um espírito maligno. Apesar de curto, o título apresenta cenários de fantasia medieval muito bonitos e criativos, onde a nossa heroína cavalga em ogros, cavalos e grifos. A trilha sonora também merece destaque, composta com toda aquela atmosfera medieval perfeita para embalar a guerreira e sua espada. Um excelente jogo que infelizmente não recebeu o reconhecimento merecido quando foi lançado.

Devil Hunter Yohko

devil-hunter-yohko

Adaptação do famoso mangá/anime dos anos 90, “Devil Hunter Yohko” foi outro game que chegou apenas no Japão, lançado pela NCS/Masaya em 1991. Seguindo o estilo de plataforma 2D, o jogador controla a heroína Yohko que utiliza sua espada para derrotar os demônios que estão invadindo a Terra. O estilo do jogo lembra bastante a série Valis (até os nomes das heroínas são parecidos), mas com uma dificuldade um pouco mais elevada. Os cenários são bem feitos, assim como as músicas que embalam a aventura – só faltou mesmo mais cenas de animes entre as fases, levando em consideração o material em que foi baseado. Mas certamente é um jogo que os fãs de Mega Drive e jovens guerreiras devem conhecer!

Menção Honrosa

Turma da Mônica na Terra dos Monstros

turma-da-monica-na-terra-dos-monstros-01

É claro que não poderíamos esquecer da nossa representante oficial, a dentucinha Mônica e sua turma no jogo criado pela Tectoy e lançado em 1994! Mônica foi visitar seus amigos no País da Fantasia, mas ao chegar lá teve uma enorme decepção, pois o reino tinha sido invadido por um exército de monstros sendo ela a única capaz de derrotá-los. Além disso, a princesa Magali foi raptada, Cascão se perdeu e Cebolinha estava escondido na Vila Feliz. Assim como “Mônica no Castelo do Dragão” para Master System, aqui temos uma mistura de jogo de plataforma e RPG, onde nossa pequena heroína munida de seu coelhinho Sansão deve atravessar esse reino de fantasia matando monstros e comprando novos equipamentos pelo caminho. Boralá ajudar a Mônica nesta aventura épica?

  • Guilherme Chirinéa

    Galera do blog da Tectoy: as matérias tão bacanas e tal, mas sugiro que vocês não postem screenshots com filtros. Os jogos do Mega Drive não tinham essa aparência e, sinceramente, ficam horrorosos com filtros aplicados. Se a proposta aqui é agradar os fãs das antigas (e atrair novos fãs), postem as screenshots sem esse tipo de filtro.

    • Caralho, agora que eu percebi, tem razão. Esses filtros estão horrorosos. É só deixar normal sem filtro ou no máximo ativar o “bilinear” que já resolve. Esses filtros é coisa de gente que não conhece o verdadeiro hardware e depois fica falando que os gráficos são feios.
      Desliga esses filtros aí pessoal!

  • É isso aí…sem filtros!!!! bons tempos, lindas heroínas e bons jogos!!!!!