Os jogos do gênero FPS (tiro em primeira pessoa), que hoje em dia são tão populares, tiveram sua grande explosão nos computadores na década de 90, sendo representados principalmente pelos antológicos “Wolfenstein 3D” e “Doom“.

Nos consoles esse estilo começou a firmar suas bases na geração 32 Bits, que tinha um poder de processamento maior e mais compatível com o gênero, mas isso não significa que a geração anterior não tenha tido os seus representantes, especialmente o nosso querido Megão!

Obviamente o gênero estava muito acima da capacidade dos 16 Bits, tornando impossível adaptações fieis aos jogos originais. Mesmo assim, algumas empresas foram ambiciosas e tentaram se aventurar nesse segmento, confira abaixo cinco títulos FPS para o Mega Drive!

Corporation/Cyber-Cop

Cyber-Cop, também conhecido como Corporation, foi lançado originalmente no computador Amiga em 1990 e é considerado um dos precursores dos jogos FPS. Ele recebeu uma conversão no Mega Drive pela Core Design em 1992. Sendo um dos primeiros games desse gênero, ele apresenta visuais bem simples, sem texturas nas paredes e chão, mas por outro lado contém elementos interessantes como RPG, jogabilidade furtiva e também hacking de computadores. Apesar das boas ideias, sua execução no console deixa a desejar, mas mesmo assim é uma opção para quem gosta do gênero.

The Lawnmower Man

Baseado no filme de mesmo nome (batizado de O Passageiro do Futuro no Brasil) de 1992, o game foi lançado em 1994, e apesar de possuir fases laterais em 2D, o seu diferencial mesmo eram os estágios em primeira pessoa, sendo que o personagem movimenta-se sozinho enquanto o jogador desvia dos obstáculos e controla uma mira para destruir os inimigos. Não é exatamente um FPS nos moldes como conhecemos, mas para a época era bem impressionante.

Duke Nukem 3D

Já falamos desse icônico port aqui no blog, por isso não vamos nos prolongar nele. Foi lançado pela Tectoy em 1998 apenas no Brasil – um item imprescindível para qualquer fã do Mega Drive e da Tectoy!

Zero Tolerance

Também já falamos desse aqui no blog. Zero Tolerance foi lançado em 1994 com uma temática cyberpunk e que impressiona pelos visuais altamente detalhados, cheios de rotação e zoom de sprites, efeitos que não eram nativos do Mega Drive mas que não são problemas para game designers habilidosos. Uma sequência chamada “Beyond Zero Tolerance” chegou a ser produzida, mas nunca foi finalizada, infelizmente.

Bloodshot/Battle Frenzy

Bloodshot, também conhecido como Battle Frenzy, foi lançado apenas na Europa em 1994 e é considerado por muitos fãs como o melhor FPS da geração 16 Bits – e tal status realmente é merecido, o jogo é impressionante. O game coloca o jogador na pele de um soldado no ano de 2049 com a missão de invadir uma nave alienígena e destruir perigosas criaturas – o jogo inclusive permite dois jogadores simultâneos com a tela dividida, com modos cooperativo e competitivo, o que o torna ainda mais extraordinário.

BÔNUS

Wolfenstein 3D

O clássico Wolfenstein 3D nunca foi lançado oficialmente para o Mega Drive, mas atualmente um programador chamado “gasega68k” está desenvolvendo uma impressionante versão para o console! Confira os detalhes desse jogo clicando aqui.

  • Jean

    “Apesar das boas ideias, sua execução no console deixa a desejar, mas mesmo assim é uma opção para quem gosta do gênero.”
    Parabéns ao autor do texto por dizer os defeitos, mostrando que nem todos são perfeitos.

  • Boby Vendramin

    Duke Nukem é com “M”