O clássico “Rock n’ Roll Racing” foi desenvolvido pela Silicon & Synapse, hoje mais conhecida como a famosa Blizzard Entertainment (dos jogos de sucesso como World of Warcraft, Starcraft e mais recentemente Overwatch), e conquistou grande popularidade quando lançado em 1994.

Em um campeonato interplanetário que ocorre em vários planetas diferentes, os jogadores não disputam apenas na velocidade dos seus carros futuristas, mas também em batalhas caóticas que envolvem tiros, bombas e armadilhas para todos os lados – vale qualquer coisa para tirar os rivais do caminho.

Cada planeta possui o seu visual, características e perigos próprios como terras áridas e sombrias recheadas de armas ou pistas com espinhos e armadilhas espalhadas pelo chão. Cada mundo possui um “vilão”, um corredor que domina o local e geralmente o mais perigoso.

Clássicos do Rock

Além da sua mecânica extremamente divertida e viciante, outro ponto de destaque era a trilha sonora composta por clássicos do rock ‘n roll licenciados para uso no game. Certamente muitos rockeiros que estão por aí hoje em dia, devem ter ouvido os seus primeiros solos de guitarra ao som de Steppenwolf, Deep Purple ou Black Sabbath na trilha sonora deste game – a versão do Mega tem a música exclusiva “Radar Love” do Golden Earring.

Destaque também para a narração de Larry “SuperMouth” Huffman, famoso narrador de eventos esportivos mundo afora. O “SuperBoca” marcou uma geração de jogadores com suas frases bizarras e que davam uma atmosfera toda especial ao game. Frases como “let the carnage begin”, “it´s about to blow” e “the stage is set, the green flag drops”, entre outras, ficaram eternizadas para sempre no universo do game.

Disputas empolgantes e destruidoras

Alguns personagens, ou pilotos, também receberam um tratamento especial, a começar pelo visual, com referências ao universo rock. O terráqueo Snake Sanders, por exemplo, é a cara de David Coverdale, vocalista da banda Whitesnake.

O personagem Jake Badlands é uma homenagem ao guitarrista Jake Lee, que entre os seus trabalhos está o grupo Badlands. O Cyberhawk, do planeta Serpentis, aparentemente é uma referência à capa do album “Screaming for Vengeance” do Judas Priest. Já o corredor Tarquinn, do planeta Aurora, herdou seu nome do guitarrista Brian Tarquin.

Existe um personagem secreto chamado Olaf, que na verdade é o personagem do game “The Lost Vikings”, lançado pela empresa um ano antes.

Cada piloto possui suas características em elementos como velocidade, aceleração, curva, pulo, entre outros, fazendo com que cada um tenha um estilo próprio durante as corridas.

Outro aspecto bacana é a possibilidade de se ganhar dinheiro, e com isso comprar upgrades para o seu carro, como armamentos, motores, turbos, pneu, etc, deixando sua máquina ainda mais turbinada e perigosa para as corridas – cada carro possui o seu próprio arsenal, o que deixa tudo ainda mais divertido.

Chame a turma!

Rock n’ Roll Racing” é um jogo que marcou época e é extremamente divertido e viciante, com suas pistas malucas, a narração mais doida ainda, tiros, explosões e uma trilha sonora inesquecível. Um título que merece ser jogado com várias pessoas (possui tela dividida para dois jogadores simultâneos), então chame os amigos e veja quem manda melhor nestas pistas traiçoeiras!