Tag

Atari Flashback 7

Browsing

Da criação artística à criatividade – Confira 5 capas emblemáticas de jogos do Atari!

Lançado em 1977, os principais heróis do Atari 2600 não passavam de alguns poucos pixels na tela, e por isso ao lançar novos jogos no mercado, um dos aspectos mais importantes era a arte que a caixa devia conter para chamar a atenção dos jogadores. Como eram tempos mais simples, a imaginação era um dos requisitos essenciais para a imersão dos jogadores dentro do universo dos games, este muitas vezes retratado pelas belas capas das caixas/cartuchos. Para dar vida artística aos seus jogos, a Atari contratou muita gente talentosa com experiência em designs gráficos, livros infantis e até artes-conceito para a NASA na criação de capas, que além de ilustrar, também podiam contar a história por trás daquele jogo. Ao longo da sua jornada, o Atari 2600 contou com inúmeras lindas capas detalhadas, separamos aqui cinco delas para você conhecer/recordar: 3D Tic Tac Toe Lançado em 1978 para o Atari…

Swordquest – Aventuras épicas no Atari e campeonatos com prêmios de US$ 150 mil!

No início dos anos 80 a Atari era a líder absoluta da indústria de videogames com o seu sistema Atari 2600, um monopólio que durou até 1983, data que marca a crise “quebra dos videogames” nos EUA. Porém, um ano antes da inevitável queda, a empresa lançou uma competição épica através de uma série de quatro jogos de aventura de fantasia chamada “Swordquest”. Os impressionantes prêmios, avaliados na época em US$ 150 mil, consistiam em: Swordquest: Earthworld – um Talismã feito de ouro 18 quilates, com 12 diamantes e outras pedras preciosas; Swordquest: Fireworld – um Cálice feito de ouro e platina adornado com quartzos, diamantes, jades, pérolas, rubis e safiras; Swordquest: Waterworld – uma Coroa feita de ouro 18 quilates e incrustada com berilos, diamantes ,turmalinas verdes, rubis e safiras; Swordquest: Airworld – uma Pedra Filosofal, um grande pedaço de jade branca encaixada em 18 quilates de ouro incrustado com…

Air Riders – Pilote um caça e acabe com os inimigos neste simulador de voo para o Atari!

Lançado em 1982 pela Mattel (sob a divisão M-Network) para o Atari 2600, “Air Raiders” é um jogo que impressiona (para os padrões da época) ao tentar simular voos de combate em primeira pessoa. O jogador está dentro do cockpit de seu avião, que começa decolando da pista aos céus infestados de aeronaves inimigas. Na interface temos as informações de altitude, aviões abatidos e munição (que começa com 99 tiros de metralhadora). Abaixo há uma barra azul que representa o combustível e por fim outro medidor onde há uma área demarcada, que representa uma região com fogo pesado de baterias anti-aéreas – e portanto um lugar a ser evitado. decolando, espere o avião pegar velocidade Quando o combustível chegar a zero, é possível reabastecer (após abater 10 aviões), para isso o jogador deve colocar o avião na altitude zero e esperar alguns segundos até a pista aparecer. Caso também esteja sem…

Polaris – Assuma o comando de um submarino nuclear e destrua os inimigos!

Polaris foi lançado originalmente para arcades em 1980 pela desenvolvedora japonesa Taito, ganhando uma versão três anos depois no Atari 2600 pela Tigervision, com alguns extras interessantes. Aqui o jogador assume o comando de um submarino que só pode disparar mísseis para o ar, com a missão de destruir todos os aviões, ao mesmo tempo em que evita bombas lançadas pelos inimigos aéreos, bem como minas lançadas por barcos e submarinos inimigos em profundidades mais profundas. Tela 1 – enfrente perigos do ar e da água A primeira tela (estática) do jogo é bem parecida com a do arcade, onde o jogador tem a visão lateral do seu submarino e dos inimigos. A novidade aparece após derrotar todos os rivais, onde agora passamos para uma fase com visão aérea ao estilo de River Raid, onde o jogador deve percorrer uma grande caverna sem encostar nas rochas e desviar (ou destruir)…

Front Line – Libere o Rambo dentro de você e destrua a base inimiga!

“Front Line” surgiu pela primeira vez nas telas dos arcades no ano de 1982, através da saudosa desenvolvedora japonesa Taito. Como o nome já sugere, ele apresenta uma temática de combates militares, onde o jogador controla um soldado enfrentando inimigos em diferentes cenários – um dos avôs do estilo run & gun (corra e atire), que se tornou bem popular principalmente no Mega Drive. Em 1984 o Atari 2600 ganhou a sua versão, que seguia os mesmos moldes do original: controle o soldado armado, ande na tela de rolagem vertical e atire nos inimigos que surgirem. Descrevendo dessa maneira até parece ser um jogo simples, mas pelo contrário, ele apresenta umas sacadas que o tornam bem interessante, como a possibilidade de se proteger dos inimigos em árvores e rochas  e o uso de tanques que aumentam o seu poder de fogo e mobilidade, elementos esses que agregam um bom nível…

Jungle Hunt – Enfrente os perigos da selva e salve sua amada dos canibais!

Lançado em 1982 pela saudosa Taito nos arcades, “Jungle Hunt” (também conhecido como Jungle King) é um dos primeiros jogos de aventura a usar rolagem de telas, ao invés das então tradicionais estáticas. No ano seguinte o Atari 2600 ganha a sua versão, que apesar de ter visuais mais simples, impressiona pela fidelidade nas mecânicas e mantendo as telas de rolagem da direita para a esquerda – outro grande diferencial, já que o contrário era o mais utilizado nos games. O jogador controla um aventureiro, bem ao estilo de Indiana Jones (que teve seu primeiro filme lançado em 1981), que tem a missão de atravessar vários cenários perigosos para salvar a sua amada, capturada por canibais. São ao todo quatro cenários, sendo que o primeiro é atravessar uma floresta pulando em cipós até chegar a um rio, que é o próximo cenário. Aqui, o jogador deve nadar em um rio…

Asteroids – Use suas habilidades e sobreviva aos perigosos campos de asteroides!

Lançado originalmente nos arcades em 1979 pela própria Atari, “Asteroids” cravou para sempre o seu nome na história dos videogames. Desenvolvido por Lyle Rains, Ed Logg e Dominic Walsh, o objetivo do jogo é controlar uma nave e destruir asteroides sem ser atingido por seus fragmentos ou naves inimigas. Assim como “Space Invaders”, lançado um ano antes, é considerado um dos pais do clássico gênero shoot’em up, que carinhosamente chamamos por aqui de “jogos de navinha” e que teve seu grande auge nos anos 80 e 90. A sua mecânica não poderia ser mais simples: movimente a nave e atire em tudo que estiver na tela. A medida em que for avançando, a quantidade, tamanho e velocidades da rochas espaciais vão aumentando e podem lhe esmagar a qualquer momento, tornando-se um verdadeiro exercício para os reflexos. Para tentar sobreviver, o jogador também conta com algumas habilidades especiais, dependendo do nível…

Frogger – Atravessar a rua nunca foi tão difícil!

O clássico arcade Frogger foi criado em 1981 pela Konami e distribuído mundialmente pela Sega, e rapidamente conquistou o mundo, principalmente quando ganhou uma versão para o Atari 2600 da Parker Brothers, tornando-se um dos mais populares do console e lembrado com carinho pelos fãs até os dias de hoje. Apesar de ser visualmente mais simples que a versão dos arcades, a adaptação para o Atari manteve todos os elementos que faziam da cabine engolidora de fichas uma experiência divertida e viciante – mas dentro de sua casa! Sua mecânica é bem simples: o jogador controla um sapo que deve atravessar, em um determinado tempo, uma estrada super movimentada e um rio cheio de obstáculos até chegar ao seu ninho. A cada cinco travessias bem sucedidas, o jogo progredia em novos níveis de dificuldade crescente, aumentando a velocidade dos carros, dos troncos nos rios e introduzindo outros obstáculos como cobras…

Space Invaders – Salve a Terra de uma invasão alienígena!

Lançado em 1978, o clássico “Space Invaders” é uma criação de Tomohiro Nishikado que chegou aos arcades através da Taito Corporation e é considerado um dos primeiros shoot ‘em up da história dos games, ou como conhecemos por aqui, os “jogos de navinha”. O game designer, além de desenvolver a ideia (que teve inspirações no livro A Guerra dos Mundos e Star Wars) a partir de 1977 e de fazer a programação do jogo, também trabalhou no design artístico e nos sons, dois elementos que se tornaram antológicos com o passar dos tempos. Nascia um clássico. A sua mecânica é bem simples e coloca o jogador contra vários inimigos, representados por criaturas alienígenas (devido a incapacidade de processar o movimento de naves, a qual era a ideia original e da rejeição de Nishikado usar alvos humanos) organizadas em linhas, que descem do topo da tela em uma velocidade crescente. Como…

O Atari voltou! Tectoy anuncia lançamento do Atari Flashback 7 no Brasil!

A Tectoy tem o prazer de anunciar que fechou uma parceria para lançar oficialmente no Brasil o Atari Flashback 7, uma versão em tamanho reduzido do clássico e nostálgico videogame Atari 2600 com 101 jogos na memória. Lançado originalmente no mercado internacional em 2016, o aparelho vem com dois controles com fio (também aceita os controles originais) e se conecta à TV por meio de um cabo A/V. A lista de jogos inclui grandes clássicos conhecidos pelo público brasileiro, como “Space Invaders”, “Frogger”, “Asteroids”, “Pong”, entre outros. A linha Atari Flashback é composta de versões que emulam os antigos consoles da empresa e traz jogos na memória e controles idênticos aos originais – o primeiro modelo da série foi lançado em 2004. Seu principal objetivo é resgatar toda a emoção e alegria de quem vivenciou momentos inesquecíveis na década de 80, e ao mesmo tempo apresentar o clássico videogame para uma nova…