Tag

Duke Nukem 3D

Browsing

Entrevista com Heriberto Martinez, gerente de engenharia da Tectoy

P: Antes de mais nada, por favor se apresente para o pessoal. R: Meu nome é Heriberto, trabalho na Tectoy há 25 anos. Comecei como engenheiro, passei para coordenação e agora estou como gerente de engenharia. P: Qual é o seu papel no novo Mega Drive? R: O desenvolvimento do hardware e do software. P: Este Mega Drive rodará os jogos da mesma forma que o console original ou será algo próximo? Uns noventa ou noventa-cinco porcento? R: É algo irrealizável hoje em dia [rodar igual], no entanto estamos buscando o máximo em compatibilidade de hardware e software. P: Você poderia explicar mais sobre a ausência do HDMI no novo Mega Drive? R: Vivemos algo parecido no passado, quando todos os televisores só tinham entrada de RF e a Sega lançou o Saturno, que só tinha saída de áudio e vídeo. Tivemos que vender uma caixinha, um modulador RF, porque…

Hail to the King, baby! O Mega Drive também tem sua versão do Duke Nukem! Exclusividade Tectoy

O primeiro “Duke Nukem”, desenvolvido pela Apogee Software (hoje 3D Realms), foi lançado em 1991 para PC no estilo plataforma 2D, e mesmo para a época era um jogo bem mais ou menos, com outros títulos do mesmo gênero mais elaborados (inclusive nos consoles!). O segundo jogo veio em 1993, e apesar de ser um pouco mais elaborado, também estava longe de impressionar tecnicamente. Mas foi neste jogo que a personalidade do nosso herói (chamado Duke Nukem) começou a tomar forma – ou seja, foi aqui que o macho-man-canastrão-fanfarrão-mulherengo-combatente-de-aliens começou a aparecer. o primeiro Duke Nukem Apesar de dois jogos toscos, o personagem conquistou uma legião de fãs e foi nesta época que o gênero FPS (tiro em primeira pessoa) estava explodindo com “Wolfenstein 3D” e “Doom” como principais representantes. A 3D Realms vendo que esse gênero estava fazendo o maior sucesso, inteligentemente pensou “hey, vamos ganhar uma grana também…