Tag

Entrevistas

Browsing

Confira entrevista com diretor de “The Revenge of Shinobi” e “Streets of Rage”

“The Revenge of Shinobi” e “Streets of Rage” são com certeza dois clássicos absolutos do Mega Drive, que além do console, compartilham outra coisa: o nome de Noriyoshi Ohba, que foi o diretor de ambos os jogos. Ele iniciou sua carreira de game designer em 1987 quando começou a trabalhar na Sega, sendo o seu primeiro trabalho o título “Wonder Boy in Monster Land” para o Master System. Mas o seu grande momento veio mesmo com “The Revenge of Shinobi” lançado em 1991 e introduzindo o ninja Joe Musashi no 16 Bits da Sega. Logo após começou outro projeto e em 1991 emplacou outro sucesso, “Streets of Rage” – ele dirigiu também as outras duas sequências. Ohba ainda trabalhou nos games “Clockwork Knight”, “Sakura Wars”, “Nights into Dreams”, “Skies of Arcadia” para Saturn/Dreamcast, entre outros, até deixar a Sega em 2004 e trabalhar em outras empresas até que em 2010 se…

Confira entrevista com o designer brasileiro responsável pelo RPG “Pier Solar”

Você já conferiu a nossa matéria sobre “Pier Solar” (leia mais aqui), RPG oldschool totalmente original lançado em formato de cartucho para o Mega Drive em 2010 (sim, esse console é imortal!). Para quem não sabe, o jogo tem como um dos principais designers o brasileiro Tulio Adriano, que conversou conosco em 2014, quando estava sendo lançada a versão HD nos principais sistemas atuais. Ele contou como tudo começou e como foi a experiência de entrar no mundo de desenvolvimento de jogos para videogames. Confira abaixo a entrevista: ENTREVISTA TT – Primeiramente gostaríamos de agradecer pelo seu tempo para essa entrevista. Acho que podemos começar com você fazendo a sua apresentação para os nossos leitores? R: Obrigado Márcio. Tenho 34 anos, trabalho com computação há 17 anos. Tudo começou em 1995 quando voltando pra casa da escola eu disse a dois amigos meus que um dia eu faria um jogo…

Confira entrevista com o diretor de “Shinobi III” e conheça algumas curiosidades

A série Shinobi certamente foi uma das mais marcantes que passaram pelos sistemas da Sega, em especial o Master System e o Mega Drive, apresentando as aventuras do ninja Joe Musashi, em um universo que misturava o misticismo oriental com o mundo moderno. Apesar de esquecido pela Sega atualmente, o personagem ainda possui uma legião de fãs fieis que lembram dos seus três principais games na geração 16 Bits: The Revenge of Shinobi, Shadow Dancer e Shinobi III: Return of Ninja Master. E é justamente do terceiro título (ou como era conhecido no Japão, Super Shinobi II) que vamos falar hoje. O título foi lançado em 1993 para o Mega Drive, após um ano de adiamentos e vários transtornos em sua produção. Apesar do atraso, quando foi lançado fez um enorme sucesso entre os jogadores e a crítica especializada. Mas, para falar com mais detalhes desse clássico, nada melhor do que…

Stefano Arnhold e Tectoy: a história da SEGA no Brasil

Assista entrevista do UOL Jogos com Stefano Arnhold (na imagem acima, ao lado de Ayrton Senna e o Sr Yagi, Diretor da Área Internacional da Sega e falecido no ano 2000 – foi ele quem apontou a Tectoy como distribuidor exclusivo da Sega para o Brasil), presidente do conselho da Tectoy, que explica as origens da empresa, o sucesso do Master System no Brasil, a pistola Zillion, a relação com a Sega, como surgiu a ideia para o clássico “Ayrton Senna’s Super Monaco GP II”, e outras boas histórias em mais de 1 hora de entrevista. Simplesmente imperdível!

Confira o incrível trabalho Pixel Art de um fã do Master System/Mega Drive

Os saudosos Master System e Mega Drive podem estar “aposentados”, mas até hoje eles ainda vivem nas doces lembranças de milhões de jogadores, especialmente dos brasileiros, que tiveram o primeiro contato com os consoles nos anos 90 graças à Tectoy, representante da Sega em terras tupiniquins naquela época. E hoje trazemos a vocês uma interessante história envolvendo essa paixão. Conversamos com um rapaz conhecido como Enio Garcia (nome artístico), paulista, cujo hobby é desenhar incríveis imagens de jogos (e outras coisas) utilizando o programa Paint (como esse acima). Sim, aquele mesmo dos “bonequinhos palito” e desenhos simples, com funções bem básicas. Confira abaixo alguns dos seus desenhos feitos no programa, um trabalho também conhecido como Pixel Art, e que levaram entre 8 a 10 horas para serem feitos. “A intenção era mostrar para as pessoas o que elas poderiam fazer em suas casas usando um programa de fácil acessibilidade para todos”, conta…