Tag

Sega

Browsing

Decap Attack – Use a Cabeça para vencer neste Jogo!

Lançado em 1991, “Decap Attack”, um dos 22 títulos presentes no novo Mega Drive da Tectoy, é um jogo curioso do estilo plataforma que na verdade é uma versão totalmente reformulada do título japonês “Magic Hat”, baseado no anime homônimo famoso no final dos anos 80 no Japão. Como a animação não era muito conhecida fora da Terra do Sol Nascente, a Sega/Vic Tokai resolveram mudar completamente o game, e assim nasceu “Decap Attack”, que trocou o universo fofo de fantasia com estilo árabe de “Magical Hat” por uma carismática temática de terror para adolescentes. Apesar do completa mudança no visual e trilha sonora, os dois jogos possuem uma jogabilidade de cerca de 80% idêntica, com algumas mudanças nos designs dos cenários.    comparações entre Decap Attack e Magic Hat O bizarro protagonista é Chuck D. Head, uma múmia sem cabeça (mas com olhos na barriga) criada pelo cientista Dr.…

Arrow Flash – Viaje pelo espaço com um Robô Gigante pronto para detonar!

“Arrow Flash” é um dos 22 jogos que virão incluídos no novo Mega Drive da Tectoy. Produzido pela Sega, o título foi lançado originalmente em 1990 apresentando o estilo shmup, ou como ficou aqui conhecido por nós, os clássicos “jogos de navinha”. O nosso Megão era a casa perfeita para o gênero, que recebeu inúmeros títulos, inclusive você pode conferir aqui a nossa lista de Top 5 Jogos Shmup Imperdíveis do console! “Arrow Flash” pode ser considerado uma sequência espiritual dos jogos “Orguss” e “Astro Flash” (Nuclear Creature no Brasil), lançado para o SG-1000 (o primeiro videogame da Sega) e Master System respectivamente. Estamos na metade do século XXX, quando uma terrível frota alienígena intergaláctica está conquistando a galáxia e finalmente se aproxima do planeta Terra. Felizmente o cientista Zerrek Keene desenvolve o protótipo de uma poderosa nave capaz de se transformar em um robô/mecha gigante. Antes de morrer ele…

Shadow Dancer – Shurikens, Ninjas Assassinos e um Cachorro como parceiro!

Como já vimos por aqui, a saga do ninja Joe Musashi começou em 1987 nos arcades, ganhando uma aclamada sequência no Mega Drive chamada “The Revenge of Shinobi”. Quase ao mesmo tempo que Revenge chegava ao Megão, em 1989, a Sega também lançou um novo game do ninja nos arcades, chamado “Shadow Dancer”, com um um estilo e mecânicas bem diferentes, mas ainda assim semelhante ao jogo original de 87. Além dos gráficos e visuais melhorados, a nova aventura trazia uma novidade bastante significativa: o ninja tinha a companhia de um cachorro para ajudá-lo nas matanças! E acredite, a única coisa mais legal de se controlar um ninja em um game, é controlar um ninja E um cão assassino sob seus comandos! Shadow Dancer no arcade O game apresenta quatro estágios, divididos em quatro capítulos (o último era sempre o chefão), e tem uma dificuldade acima da média. Curiosamente, não…

Streets of Rage 2 – Uma surra na trilha sonora num dos clássicos de pancadaria do Mega!

Aproveitando o sucesso que os jogos de pancadaria faziam nos fliperamas no final da década de 80 e a versão bem “meia – boca” que o rival Super Nintendo ganhou do clássico “Final Fight”, a Sega apresentou aos seus fãs o seu próprio beat’m up no final de 1991: “Streets of Rage” – saiba mais dessa história clicando aqui. É claro que o grande sucesso que o game gerou deixou os fãs sedentos por mais aventuras nas “Ruas da Fúria”, o que felizmente não demorou a acontecer. O diretor do primeiro game, Noriyoshi Ohba – leia entrevista com ele -, foi chamado de volta para comandar a sequência, que também contava com o nome do compositor Yuzo Koshiro, que já estava famoso pelos seus trabalhos excepcionais em “Streets of Rage” e “The Revenge of Shinobi”. Na época “Street Fighter II” já fazia um enorme sucesso e podemos perceber algumas influências…

Sega disponibiliza várias trilhas sonoras de games clássicos no Spotify

Tão bom quanto jogar os games da Sega é ouvir as suas maravilhosas trilhas sonoras, e a empresa sabe bem disso já que nos últimos dias disponibilizou em sua conta na rede Spotify vários álbuns que incluem “Fantasy Zone”, “NiGHTS”, “OutRun”, “Virtua Fighter”, entre outros. Vale a pena dar uma fuçada no Playlist musical da Sega, que além dos recentes lançamentos, conta com inúmeros outros álbuns de games clássicos como “Galaxy Force”, “Thunder Blade”, “Golden Axe”, “Alex Kidd”, “Space Harrier”, “Jet Set Radio”, e claro, várias trilhas sonoras da franquia Sonic! Para ouvir basta procurar o canal da empresa no programa/aplicativo do Spotify, ou através da web mesmo – clique aqui.

Meu Mega Drive – Um Relato de Leandro Vallina (Blog Filmes e Games)

Que saudade da adolescência… A-ha tocando na rádio e você desesperado para gravar a música na fita K-7 sem pegar a vinheta “Transamérica”, voltar da escola a pé para economizar o dinheiro do ônibus e poder comprar a Ação Games que acabou de sair e a nossa única preocupação naquela época era: “Será que vou conseguir alugar aquele lançamento que eu vi na revista se eu chegar na locadora sexta-feira depois da escola?” – e tinha que ser na sexta feira sim, pois se alugar duas fitas na sexta, só entregamos na segunda! Quando o Mega Drive começou a bombar por nossas terrinhas (início de 1991) eu já estava com meus quase 14 anos, já era um gamer apaixonado, afinal, tinha vivenciado o Atari e estava no final da geração 8 Bits, e confesso que era apaixonado pelo jogo do encanador bigodudo. Aliás, eu achava que meu coração já era daquela…

Sonic The Hedgehog 2 – O Dobro da Qualidade no Retorno do Ouriço Supersônico!

Depois da sua grande estreia em 1991 – leia mais dessa incrível história aqui – Sonic virou uma lenda viva para os gamers e ainda turbinou as vendas do Mega Drive (principalmente nos EUA, onde a Sega liderava o mercado de 16 Bits), e a sequência de seu jogo era muito aguardada. “Sonic The Hedgehog 2” tem uma importância tão grande para a Sega quanto o jogo original, não apenas por ser a continuação de um grande hit e com a obrigação de manter a qualidade excepcional, mas por que, assim como seu antecessor, tinha um grande adversário: “Street Fighter II”. O famoso jogo de luta da Capcom foi lançado em uma conversão praticamente perfeita para o Super Nintendo em 1992 e virou uma grande febre. A Sega, preocupada com o aumento das vendas do Super Nintendo e a retomada de fôlego da Nintendo graças aos famosos lutadores de rua, acelerou…

The Revenge of Shinobi – As Artes Ninjas na Tela do Mega Drive!

Para mostrar o poder de fogo do Mega Drive, a Sega lançou em 1989 “The Revenge of Shinobi” (conhecido como Super Shinobi no Japão – saiba mais), uma sequência de “Shinobi”, lançado em 1987 e que era bastante popular nas casas de fliperamas ao apresentar um ninja no mundo moderno – recebeu uma versão para Master System em 1988. Embora apresentasse o mesmo tema da versão arcade, o design e sistema de jogo foram completamente alterados para destacar os atributos do Mega Drive, o que fez o game ser tão bem sucedido e popular no mercado, lembrado com carinho pelos fãs até os dias de hoje. A história se passa três anos depois do game original, com a organização criminosa Zeed reformulando-se e passando a se chamar “Neo Zeed”. Decidida a se vingar do clã Oboro do ninja Joe Musashi, que frustrou seus planos no passado, essa nova organização mata…

Comix Zone – Quando o mundo dos quadrinhos e dos games se encontram de forma perfeita!

O grandioso Mega Drive é um videogame que conta com dezenas de jogos bons e inesquecíveis, com uma vasta lista de clássicos, e certamente “Comix Zone” é uma dessas pérolas que merece estar no topo dos melhores títulos do console da Sega. Ele foi lançado em 1995, ano em que os 16 Bits davam lugar para a nova geração de videogames que vinham com tudo, representados principalmente pelo Saturn e PlayStation, o que prejudicou a sua popularidade mundialmente, mas não o impediu de virar um “clássico cult” com o tempo. “Comix Zone” é o tipo de jogo que prova que o bom e velho Megão ainda tinha muito gás pela frente, mostrando uma identidade própria e estilo único. Ele é um dos games mais criativos e inovadores já criado (junto com outros clássicos como Ecco The Dolphin e ToeJam & Earl), até mesmo para os padrões de jogos 2D produzidos hoje em…

Som na pista! Vocalista do Information Society também compôs trilhas sonoras no Mega Drive!

Se você gostava de curtir um som ou até mesmo uma “baladinha” nos anos 80/90, certamente deve se lembrar da banda “Information Society”, que teve seu auge exatamente nessa época com suas músicas eletrônicas e hits dançantes, que conquistou uma legião de fãs especialmente aqui no Brasil. Porém, devido a uma série de desentendimentos entre os três membros principais (Paul Robb, James Cassidy e Kurt Harland) a banda foi desfeita em 1993 e cada um seguiu seu próprio caminho na indústria musical – Harland ficou com os direitos e nome da banda e chegou a fazer um álbum solo em 1997 denominado “Don’t Be Afraid”. E foi nessa época que o vocalista, Kurt Harland, enveredou para um novo campo musical: os videogames, sendo que seus primeiros trabalhos foram nos saudosos chips de áudio do Mega Drive! Em 1995 ele compôs para três games do console: “Scooby-Doo Mystery”, da Sunsoft e que segue…

ToeJam & Earl – Ajude os simpáticos aliens em um game super criativo e divertido!

O Mega Drive foi um centro de jogos inovadores pela guerra na preferência dos consumidores. Já falamos aqui do incrível “Comix Zone”, e hoje quem está em pauta é o game “ToeJam & Earl”, lançado para o console em 1991. Venha conosco e acompanhe a história dessa simpática dupla de alienígenas! Naquela época a Sega procurava um mascote para representá-la e para enfrentar o bigodudo do Mario da Big N. “ToeJam & Earl” foi um projeto apresentado para a Sega por Greg Johnson, que usou conceitos de games como o clássico “Rogue” e o scifi de 1986, “Starflight”, para criar os personagens e a história, junto com o programador Mark Voorsanger. A proposta, com uma dupla de aliens funks (funk americano, não confundir com o que temos aqui no Brasil), chegou perto de ser aceita, mas a Sega achou que os dois aliens eram tranquilos demais em suas atitudes e…

Conheça Cleber Casali, fã do Mega Drive que está desenvolvendo um game para o console

O mercado de games independentes (ou simplesmente indies, para os íntimos) cresceu absurdamente nos últimos anos, o que é fácil de se observar pela quantidade de títulos disponíveis em grandes redes digitais como a Xbox Live, PlayStation Network e Steam. Os jogos independentes são uma maneira das pessoas que os produzem, mostrarem suas ideias e focar na diversão do jogador. Não contam com grandes orçamentos (geralmente começam do nada) e amigos e colegas ajudam na produção, com poucos recursos, mas com muita força de vontade, resultando em títulos casuais e simples, mas com grande fator de diversão. No Brasil há várias pessoas e pequenas empresas que se aventuram nesse mercado, algumas alcançando algum reconhecimento (como a WaterMelon do jogo Pier Solar), outras não. Afinal, esse é um campo extremamente concorrido, que necessita de um grande esforço e empenho dos profissionais envolvidos, como é o caso do mineiro Cleber Casali, estudante…

Confira os pontos principais da palestra de Stefano Arnhold na Comic Con Experience 2016

Stefano Arnhold (à direita), presidente do conselho da Tectoy, deu uma palestra durante a Comic Con Experience 2016 e contou diversos detalhes a respeito da empresa, de seus 30 anos que serão comemorados em 2017, de curiosidades a respeito de alguns jogos queridos pelo público brasileiro e, claro, sobre o novo Mega Drive. Os 30 anos da Tectoy Com o 30º aniversário da Tectoy chegando, Stefano falou um pouco a respeito da história da Tectoy e como a empresa foi criada. “A criação da Tectoy foi bem interessante, na realidade, nós tínhamos uma outra empresa chamada Elsys, que existe até hoje, e que desenhava soluções customizadas para empresas que não iam muito bem na área de eletrônica”, disse Stefano. “Olhando para diversos segmentos, ela olhou para o segmento de brinquedos aqui no Brasil, que tinha uma empresa que era a Estrela que dominava pouco mais de 55% do mercado e…

“Altered Beast” e “Streets of Rage” ganharão adaptação para cinema e TV

De acordo com informações do site Variety, a empresa Stories International, pertencente ao grupo SEGA, e a gerenciadora Circle of Confusion, que produz seriados como “Fear The Walking Dead” e “Outcast”, firmaram uma parceria para adaptar para o cinema e televisão os clássicos games “Altered Beast” e “Streets of Rage”. Tomoya Suzuki, presidente e CEO da Stories International, irá produzir junto com Lawrence Mattis e Julian Rosenberg, da Circle of Confusion. Outros projetos com franquias da Sega ainda estão nos planos da Stories, como “Shinobi”, “Golden Axe”, “Virtua Fighter”, “The House of the Dead” e “Crazy Taxi”. No momento, as empresas procuram estúdios, produtores e cineastas para o desenvolvimento dos projetos. “Estas são franquias de games da Sega muito amadas, e nós estamos ansiosos em trabalhar com a Stories para adaptá-las em franquias de filmes e televisão”, disse Mattis. Infelizmente ainda não há previsão de estreia ou mais detalhes sobre…

Fã cria 3 fases inéditas e remasterizadas de “Sonic 2” do Master System

Como já vimos aqui em nossa matéria especial, “Sonic The Hedgehog” chegou em 1991 abalando a indústria de videogames. Um ano depois ele retornou em uma grandiosa sequência no Mega Drive e também nos 8 Bits Game Gear e Master System. Agora, graças ao grupo SHC2016, os fãs podem conferir um hack chamado “Sonic 2 ReMastered”. Apesar do nome, ele não possui o jogo original retrabalhado, mas apresenta três cenários totalmente inéditos baseados em “Sonic 2” na sua versão para Master System. Sonic 2 original vs Sonic 2 ReMastered O visual chama a atenção pelos layouts e designs artísticos,trabalhando muito bem com a engine do bom e velho Master – inclusive com uma fase muito bonita que está chovendo. As novas áreas, todas compostas por 3 Acts, são: Seaside Hill Zone, Cyan Speedway Zone e Dream Gate Zone. Para saber mais sobre esse projeto, acesse este site – inclusive é possível…

Conheça dois animes com várias referências da Sega e seus produtos

Essa vai para a seção de curiosidades! Você sabia que em 2010 foi lançado um anime chamado “Shinryaku! Ika Musume” (baseado no mangá que surgiu em 2007) onde aparece um Mega Drive todo branco e alguns jogos clássicos como “Streets of Rage”, “Golden Axe” e “Virtua Fighter”? O anime contou apenas com duas temporadas e conta a história de Ika Musume, uma “garota lula” que vem à superfície para aniquilar a raça humana em represália à poluição e deterioração do mar causada por eles. Para isso, ela escolhe como “base de operações” um restaurante localizado na beira de uma praia japonesa, mas, acidentalmente ela quebra uma parede do estabelecimento e agora é forçada a trabalhar lá para pagar o prejuízo. No emprego forçado ela conhece várias pessoas, todas excêntricas a um certo nível. Como podemos perceber, o anime é bem leve e cômico e em vários episódios podemos ver a…