Tag

Slider

Browsing

Confira a incrível coleção de Ricardo Wilmers, fã da Sega/Tectoy!

Saudações pessoal! Hoje trazemos uma entrevista muito legal com o Ricardo Wilmers, um colecionador de games e super fã dos sistemas da Sega/Tectoy. Não perca mais tempo e confira abaixo a incrível coleção dele! Olá Ricardo, tudo bem? Faça sua apresentação para os nossos leitores. Olá a todos, me chamo Ricardo Wilmers, tenho 40 anos sempre gostei de videogames, mas hoje em dia não jogo muito, sou fanático pela Sega, principalmente pelos consoles Game Gear, Master System e Mega Drive e adoro a TecToy. Como começou a sua vida de gamer? No início da década de 80, eu e meus irmãos ganhamos de presente de natal um Atari 2600 e mais tarde, quando a Tectoy lançou no Brasil o Master System ficamos super ansiosos para termos um. Nossos pais juntaram algumas economias e nos deram de presente um Master System, e este foi nosso videogame por alguns anos. Lembro-me de…

Conheça as incríveis pinturas de Boris Vallejo e Julie Bell que serviram de capa para jogos clássicos

Você talvez não saiba quem é Boris Vallejo, mas se é fã de games é muito provável que já tenha visto seu incrível trabalho de ilustrador em games clássicos como “Golden Axe II”, “Golden Axe III”, “Ecco the Dolphin” e “Phantasy Star IV”. Nascido em Lima, Peru, em 1941, Vallejo começou a fazer ilustrações aos 13 anos e teve seu primeiro trabalho profissional apenas com 16. Ele frequentou a Escola Nacional de Belas Artes do Peru antes de imigrar para os Estados Unidos em 1964, onde trabalhou com personagens de quadrinhos populares da época como Tarzan, Conan o Bárbaro, Doc Savage e vários outros personagens, em sua maioria com temas de fantasia e ficção científica. Boris Vallejo Não demorou muito para que o artista ficasse bem conhecido pelo seu estilo surrealista/hiper-realista, com destaque para personagens musculosos e mulheres voluptuosas – em especial bárbaros, mulheres guerreiras, bruxas e monstros. Logo surgiu…

Golden Axe III – Novos guerreiros em busca do Machado Dourado!

Lançado originalmente em 1993, “Golden Axe III” foi o último jogo da série a aparecer no Mega Drive, não causando tanto impacto no mercado por causa do seu lançamento restrito ao Japão e alguns países asiáticos. O título só chegou ao ocidente para quem tinha o Sega Channel ou anos depois em coletâneas da Sega para videogames como PlayStation 2 e PSP. Essa terceira edição trouxe mudanças bem significativas para o padrão da série no console, a começar pelos quatro novos personagens selecionáveis, sendo que dos clássicos apenas o anão Gilius Thunderhead faz uma participação como NPC. A aventura está bem mais longa, agora com a possibilidade de se escolher os trajetos dos heróis, que possuem uma maior quantidade de golpes e inclusive com interação entre os dois jogadores, como em “Streets of Rage”. A dificuldade também está bem mais elevada e temos agora dois finais diferentes. Em busca do Machado…

MEGA-VÍDEO – Veja 1 hora de gameplay do novo Mega Drive!

Bem-vindos à Fase 5! Não é uma máquina do tempo, mas é o mais próximo que se pode chegar. O novo Mega Drive da Tectoy captura a essência do clássico dos anos 90 e traz de volta para o século XXI. Chegou a hora de reviver aventurar inesquecíveis no conforto da modernidade. O lançamento do novo Mega Drive se aproxima e a ansiedades dos fãs em colocar as mãos nele aumenta a cada dia. Vocês que acompanham o nosso blog e redes sociais já conferiram alguns anúncios e surpresas desse nosso querido console. E agora, como todos vocês pediram e a Tectoy ouviu, vamos apresentar o primeiro vídeo oficial mostrando o funcionamento de todos os jogos que virão com o console e de bônus você confere nosso teste com outros títulos como “Sonic Spinball”, “FIFA” e “Moonwalker”! Preparados para voltar no tempo e receber em casa a caixa e o…

Alien Storm – Seja um caçador de aliens e salve o mundo da destruição!

Lançado originalmente pela Sega nos arcades em 1990, “Alien Storm” também recebeu versões para o Master System e Mega Drive, oferecendo mais uma opção de “jogue um fliperama no conforto de casa”. Aproveitando a onda de sucessos de jogos beat’em up como “Golden Axe” da própria Sega, a empresa resolveu investir em uma tema scifi desta vez: invasores alienígenas invadiram a Terra, espalhando o caos e o terror por ondem passam. A única coisa que está entre eles e a dominação total do planeta é o grupo de forças especiais conhecido como “Alien Busters” (Caçadores de Aliens), composto por Karen, especialista em armas de fogo; Garth, encarregado de utilizar eletricidade para exterminar os aliens e Scooter, o robô criado para ajudá-los nesta missão. Apesar de possuir a mesma mecânica e os três heróis do arcade, a versão de Mega Drive possui cenários diferentes que o quase o tornam um novo…

Front Line – Libere o Rambo dentro de você e destrua a base inimiga!

“Front Line” surgiu pela primeira vez nas telas dos arcades no ano de 1982, através da saudosa desenvolvedora japonesa Taito. Como o nome já sugere, ele apresenta uma temática de combates militares, onde o jogador controla um soldado enfrentando inimigos em diferentes cenários – um dos avôs do estilo run & gun (corra e atire), que se tornou bem popular principalmente no Mega Drive. Em 1984 o Atari 2600 ganhou a sua versão, que seguia os mesmos moldes do original: controle o soldado armado, ande na tela de rolagem vertical e atire nos inimigos que surgirem. Descrevendo dessa maneira até parece ser um jogo simples, mas pelo contrário, ele apresenta umas sacadas que o tornam bem interessante, como a possibilidade de se proteger dos inimigos em árvores e rochas  e o uso de tanques que aumentam o seu poder de fogo e mobilidade, elementos esses que agregam um bom nível…

Jungle Hunt – Enfrente os perigos da selva e salve sua amada dos canibais!

Lançado em 1982 pela saudosa Taito nos arcades, “Jungle Hunt” (também conhecido como Jungle King) é um dos primeiros jogos de aventura a usar rolagem de telas, ao invés das então tradicionais estáticas. No ano seguinte o Atari 2600 ganha a sua versão, que apesar de ter visuais mais simples, impressiona pela fidelidade nas mecânicas e mantendo as telas de rolagem da direita para a esquerda – outro grande diferencial, já que o contrário era o mais utilizado nos games. O jogador controla um aventureiro, bem ao estilo de Indiana Jones (que teve seu primeiro filme lançado em 1981), que tem a missão de atravessar vários cenários perigosos para salvar a sua amada, capturada por canibais. São ao todo quatro cenários, sendo que o primeiro é atravessar uma floresta pulando em cipós até chegar a um rio, que é o próximo cenário. Aqui, o jogador deve nadar em um rio…

Asteroids – Use suas habilidades e sobreviva aos perigosos campos de asteroides!

Lançado originalmente nos arcades em 1979 pela própria Atari, “Asteroids” cravou para sempre o seu nome na história dos videogames. Desenvolvido por Lyle Rains, Ed Logg e Dominic Walsh, o objetivo do jogo é controlar uma nave e destruir asteroides sem ser atingido por seus fragmentos ou naves inimigas. Assim como “Space Invaders”, lançado um ano antes, é considerado um dos pais do clássico gênero shoot’em up, que carinhosamente chamamos por aqui de “jogos de navinha” e que teve seu grande auge nos anos 80 e 90. A sua mecânica não poderia ser mais simples: movimente a nave e atire em tudo que estiver na tela. A medida em que for avançando, a quantidade, tamanho e velocidades da rochas espaciais vão aumentando e podem lhe esmagar a qualquer momento, tornando-se um verdadeiro exercício para os reflexos. Para tentar sobreviver, o jogador também conta com algumas habilidades especiais, dependendo do nível…

Conheça Maicon Barbosa, fã que montou a sua própria Locadora Gamer em casa!

Estamos de volta com mais uma entrevista especial, desta vez conversamos com Maicon Barbosa, um gamer paulista super fã de videogames, incluindo claro, os saudosos sistemas da Sega/Tetoy. Nosso amigo aqui inclusive realizou o sonho de muitos gamers da geração anos 80/90: montou a sua própria locadora de games em casa! Quem viveu aquela época certamente lembra com carinho e nostalgia a espera pelo fim de semana (por que no meio da semana a mãe brigava e mandava estudar) para alugar dois jogos ou mais para só devolver na segunda-feira – exceto lançamentos, que valiam apenas por um dia! Muito legal, não é? Conheça mais sobre o Maicon e de sua história com games em nossa entrevista abaixo: Olá Maicon, comece fazendo sua apresentação pessoal para os nossos leitores te conhecerem melhor. Me chamo Maicon, tenho 33 anos, trabalho com games há exatos 13 anos, minha grande paixão. Em 2015,…

Frogger – Atravessar a rua nunca foi tão difícil!

O clássico arcade Frogger foi criado em 1981 pela Konami e distribuído mundialmente pela Sega, e rapidamente conquistou o mundo, principalmente quando ganhou uma versão para o Atari 2600 da Parker Brothers, tornando-se um dos mais populares do console e lembrado com carinho pelos fãs até os dias de hoje. Apesar de ser visualmente mais simples que a versão dos arcades, a adaptação para o Atari manteve todos os elementos que faziam da cabine engolidora de fichas uma experiência divertida e viciante – mas dentro de sua casa! Sua mecânica é bem simples: o jogador controla um sapo que deve atravessar, em um determinado tempo, uma estrada super movimentada e um rio cheio de obstáculos até chegar ao seu ninho. A cada cinco travessias bem sucedidas, o jogo progredia em novos níveis de dificuldade crescente, aumentando a velocidade dos carros, dos troncos nos rios e introduzindo outros obstáculos como cobras…

#MEGAESPIADA – Veja novas imagens do Mega Drive

Cada dia que passa ficamos mais empolgados com os resultados do Mega Drive que está na reta final. E é claro, a Tectoy gostaria de compartilhar novamente com seu público. Fotos no detalhe do Design original do Mega Drive. Pura nostalgia! Podemos ver no detalhe as entradas de áudio e vídeo e o Micro SD card. Grandes possibilidades! É só clicar no botão “C” que aparecerá os créditos de quem ajudou a participar do projeto, inclusive o crédito para a galera que comprou. Emocionante! Olha um teste com um cartucho histórico. A força dos 16-bits! E pra ninguém falar que falta alguma coisa, demos uma #megaespiada até na parte debaixo.

Space Invaders – Salve a Terra de uma invasão alienígena!

Lançado em 1978, o clássico “Space Invaders” é uma criação de Tomohiro Nishikado que chegou aos arcades através da Taito Corporation e é considerado um dos primeiros shoot ‘em up da história dos games, ou como conhecemos por aqui, os “jogos de navinha”. O game designer, além de desenvolver a ideia (que teve inspirações no livro A Guerra dos Mundos e Star Wars) a partir de 1977 e de fazer a programação do jogo, também trabalhou no design artístico e nos sons, dois elementos que se tornaram antológicos com o passar dos tempos. Nascia um clássico. A sua mecânica é bem simples e coloca o jogador contra vários inimigos, representados por criaturas alienígenas (devido a incapacidade de processar o movimento de naves, a qual era a ideia original e da rejeição de Nishikado usar alvos humanos) organizadas em linhas, que descem do topo da tela em uma velocidade crescente. Como…

O Atari voltou! Tectoy anuncia lançamento do Atari Flashback 7 no Brasil!

A Tectoy tem o prazer de anunciar que fechou uma parceria para lançar oficialmente no Brasil o Atari Flashback 7, uma versão em tamanho reduzido do clássico e nostálgico videogame Atari 2600 com 101 jogos na memória. Lançado originalmente no mercado internacional em 2016, o aparelho vem com dois controles com fio (também aceita os controles originais) e se conecta à TV por meio de um cabo A/V. A lista de jogos inclui grandes clássicos conhecidos pelo público brasileiro, como “Space Invaders”, “Frogger”, “Asteroids”, “Pong”, entre outros. A linha Atari Flashback é composta de versões que emulam os antigos consoles da empresa e traz jogos na memória e controles idênticos aos originais – o primeiro modelo da série foi lançado em 2004. Seu principal objetivo é resgatar toda a emoção e alegria de quem vivenciou momentos inesquecíveis na década de 80, e ao mesmo tempo apresentar o clássico videogame para uma nova…

Power Rangers – Está na hora de Morfar! Os clássicos heróis na tela do Mega Drive!

“Power Ranges”, a clássica série que foi um estrondoso sucesso nos anos 90, está de volta aos cinemas com estreia nesta quinta-feira (23), com um novo filme que se inspira no antigo programa para reapresentar os jovens heróis para uma nova geração de fãs – e também tentar resgatar os antigos. Se isso vai dar certo, nós não sabemos ainda, mas o que sabemos é que o Mega Drive recebeu em 1995 um jogo baseado no longa “Mighty Morphin Power Rangers: The Movie” (ou Power Rangers: O Filme) lançado no mesmo ano. Produzido pela Banpresto (hoje propriedade da Bandai Namco), o jogo segue o estilo de pancadaria 2D, consagrado por “Streets of Rage”, onde até dois jogadores simultâneos podem controlar os vários Rangers e seus Zords. São seis cenários ao todo, que não se baseiam apenas no filme, mas também em alguns episódios da segunda temporada da série – como…

The Lion King – Ajude Simba nesta aventura digna do Rei das Selvas!

Lançado em dezembro de 1994, o jogo do O Rei Leão veio na carona no sucesso avassalador de uma das melhores animações da história da Disney até hoje – o filme foi lançado originalmente em junho do mesmo ano. As principais plataformas que receberam o game foram o Mega Drive (que chegou a ser vendido junto com o console por um tempo) e o Super Nintendo, que na época estavam em uma disputa acirrada pela dominação do mercado de 16 Bits. Mas o game também recebeu versões para outras plataformas como o NES, Game Boy, PC, Amiga, Master System e Game Gear (com uma versão tão boa quanto aos dos 16 Bits!). A versão do Mega Drive contou com produção da Westwood Studios (da franquia Command & Conquer), Disney Software e da Virgin Games, o que garantiu um altíssimo nível de qualidade para o game. Assim como já havia feito…

Virtua Racing – Revolucionando as pistas de corrida!

Lançado em 1992 e com a assinatura do mestre Yu Suzuki (lendário game designer criador de títulos como OutRun, Virtua Fighter e Shenmue, só para citar alguns), o arcade de “Virtua Racing” foi um dos primeiros games da história a reproduzir, de forma bastante competente e revolucionária, gráficos poligonais sofisticados de objetos e ambientes, além de ser um dos títulos mais influentes de todos os tempos e um dos primeiros a usar monitores widescreen. Devido à complexidade do jogo original de 32 Bits, uma versão doméstica parecia inviável, até que em 1994 a Sega lançou uma conversão para o Mega Drive com um processador auxiliar chamado Sega Virtua Processor (SVP), semelhante ao que a Nintendo havia feito com o jogo “Star Fox” um ano antes. E não foi uma conversão qualquer não, a versão caseira apresenta um padrão de qualidade inquestionável, que fazia a maioria das pessoas dizerem “uau, eu…

Wolverine: Adamantium Rage – Toda a Fúria do Mutante no Mega Drive!

“Logan”, o aguardado terceiro filme solo de Wolverine, já estreou nos cinemas brasileiros, e para comemorar o lançamento do filme resolvemos relembrar de um jogo estrelado pelo mutante no Mega Drive: “Wolverine: Adamantium Rage”. Lançado em 1994, o jogo foi desenvolvido pela Teeny Weeny Games e publicado pela Acclaim no 16 Bits da Sega – também teve uma versão no Super Nintendo lançado pela Bits Studios e LJN, respectivamente. A aventura começa quando Logan recebe uma misteriosa mensagem que o leva a caçar informações sobre seu passado obscuro. Sua busca começa nas Montanhas Rochosas onde se encontra o laboratório secreto da Arma X, um verdadeiro labirinto de plataformas e elevadores. Wolverine terá que usar todas as suas habilidades para encontrar algumas respostas e enfrentar inimigos conhecidos dos quadrinhos como Albert (uma versão robótica dele), o vampiro Bloodscream, Lady Letal, Dentes de Sabre, Cyber entre outros. São sete estágios de puro…

Encare uma aventura submarina épica e inovadora no Mega Drive!

Durante a guerra dos 16 Bits, o Mega Drive se destacou ao apresentar games inovadores e diferentões em relação à concorrência. Títulos como “ToeJam & Earl”, “Comix Zone” e “Road Rash” exemplificam bem esse diferencial do console, assim como o jogo que temos em pauta hoje: “Ecco The Dolphin”. Em 1992 a Sega lançava um dos games mais criativos e inovadores da época, onde o jogador controla um simpático golfinho em uma incrível e épica jornada pelo passado, futuro, mares congelados do Ártico, fabulosos oceanos e até mesmo em outro planeta! Originalmente desenvolvido pela game designer Ed Annunziata, de outros excelentes jogos como “Spider-Man” e “Chakan: The Forever Man”, em conjunto com a Novotrade International, assim que foi lançado se tornou um bestseller, graças à mistura dos gêneros de estratégia, aventura e um pouco de ação, resultando em um trabalho diferente de tudo já visto até então. Annunziata se inspirou…

Sparkster – As aventuras do simpático gambá continuam!

“Rocket Knight Adventures” é um dos melhores jogos de plataforma 2D da geração 16 Bits, vindo da explosão dos “jogos de mascotes e bichinhos fofos” que começou com o sucesso avassalador de “Sonic The Hedgehog”. Produzido pela Konami exclusivamente para o Mega Drive em 1993 (a primeira propriedade intelectual dela para a Sega), a produtora entregou um game com excelentes gráficos, trilha sonora, jogabilidade e um desafio sob medida. E tinha até uma história muito legal para um game desse gênero! E não demorou muito para que a sua sequência fosse lançada, e assim em 1994 chegava ao mercado “Sparkster: Rocket Knight Adventures 2”, em duas versões diferentes, uma para o Mega Drive e outra para o Super Nintendo. Lutando contra um exército de Lagartos Como já era tradição da Konami, ao lançar o mesmo game nas duas plataformas ela os fazia bem diferentes um do outro, aproveitando o hardware de cada…

Mestre Ninja Supremo enfrenta sua derradeira aventura nos 16 bits!

A série Shinobi foi uma das mais importantes que carregaram a bandeira da Sega e do Mega Drive durante os anos 90, como já vimos aqui em nossas matérias sobre “The Revenge of Shinobi” e “Shadow Dancer”. Em 1993 chegava o terceiro capítulo da saga do ninja Joe Musashi, chamado “Shinobi III: Return of the Ninja Master” (ou The Super Shinobi II no Japão). O desenvolvimento do jogo sofreu vários problemas e atrasos, que só foram resolvidos com a chegada do diretor Tomoyuki Ito – veja mais detalhes da produção do game nesta entrevista com o game designer. Assim que foi lançado, “Shinobi III” logo agradou ao público e crítica e se tornou um dos maiores sucessos do Mega Drive. O jogo é tão divertido e tão cheio de qualidades, que muitos até consideram este o melhor título da série Shinobi. A boa fama do game é mais do que…