Tag

TecToy

Browsing

Pela Primeira Vez – Confira vídeo de jogo lacrado do Master System sendo aberto!

Vídeos de unboxing estão a cada dia mais populares, inclusive as próprias empresas de games divulgam em suas redes sociais vídeos desembalando seus novos produtos para mostrar ao consumidor os itens dentro da caixa. Na época do lançamento do Master System no Brasil tal prática nem sonhava em existir, já que nem internet havia como a conhecemos hoje. Mas alguns fãs ainda possuem produtos da Tectoy lacrados da fábrica, como é o caso do Fabio Z. Santos, do canal do YouTube DrasgonDigger, que faz unboxing de vários produtos. Abaixo você confere um vídeo dele fazendo unboxing do jogo “The Simpsons: Bart vs. the World” do Master System, lançado originalmente em 1993 – certamente algo que você não verá tão cedo novamente!

Yuyu Hakusho para Mega Drive – O jogo que só saiu no Japão e no Brasil!

De modo geral, um jogo é desenvolvido no Japão, depois é traduzido para o inglês para ser distribuído no ocidente, ou vice-versa. No entanto, alguns jogos ficam restritos a um dos mercados, já que as barreiras culturais podem impedir o sucesso comercial de um título. Um desses jogos que não chegou aos EUA foi o YuYu Hakusho Makyou Toitsusen, jogo de luta lançado em 1994 para o Mega Drive japonês que colocava os personagens do popular anime para lutarem entre si. No entanto, devido ao grande sucesso do anime aqui no Brasil na saudosa Rede Manchete, a Tectoy adaptou o jogo do japonês diretamente para o português, e lançou Yuyu Hakusho Sunset Riders em 1999 para o nosso bom e velho Mega Drive. Atualmente é considerado uma raridade, e colecionadores podem desembolsar grande quantia em dinheiro visando completar sua coleção. O STREET FIGHTER DE YUYU HAKUSHO Yuyu Hakusho Sunset Riders é um…

Veja as primeiras fotos do novo Mega Drive

Bem-vindos à Fase 4! Após surpreender o cenário gamer com o anúncio do novo Mega Drive, de anunciar a sua Personalização em dezembro passado e mais recentemente de oferecer a opção de escolher a embalagem, agora a Tectoy tem o prazer de compartilhar com os fãs as primeiras imagens oficiais do videogame. Como todos já sabem, optou-se por manter o design clássico, com joystick original de três botões e entrada para cartuchos. Veja abaixo as fotos: Ansiosos para ter o seu? Continuem nos acompanhando.

Meu Mega Drive – Um Relato de Leandro Vallina (Blog Filmes e Games)

Que saudade da adolescência… A-ha tocando na rádio e você desesperado para gravar a música na fita K-7 sem pegar a vinheta “Transamérica”, voltar da escola a pé para economizar o dinheiro do ônibus e poder comprar a Ação Games que acabou de sair e a nossa única preocupação naquela época era: “Será que vou conseguir alugar aquele lançamento que eu vi na revista se eu chegar na locadora sexta-feira depois da escola?” – e tinha que ser na sexta feira sim, pois se alugar duas fitas na sexta, só entregamos na segunda! Quando o Mega Drive começou a bombar por nossas terrinhas (início de 1991) eu já estava com meus quase 14 anos, já era um gamer apaixonado, afinal, tinha vivenciado o Atari e estava no final da geração 8 Bits, e confesso que era apaixonado pelo jogo do encanador bigodudo. Aliás, eu achava que meu coração já era daquela…

Comix Zone – Quando o mundo dos quadrinhos e dos games se encontram de forma perfeita!

O grandioso Mega Drive é um videogame que conta com dezenas de jogos bons e inesquecíveis, com uma vasta lista de clássicos, e certamente “Comix Zone” é uma dessas pérolas que merece estar no topo dos melhores títulos do console da Sega. Ele foi lançado em 1995, ano em que os 16 Bits davam lugar para a nova geração de videogames que vinham com tudo, representados principalmente pelo Saturn e PlayStation, o que prejudicou a sua popularidade mundialmente, mas não o impediu de virar um “clássico cult” com o tempo. “Comix Zone” é o tipo de jogo que prova que o bom e velho Megão ainda tinha muito gás pela frente, mostrando uma identidade própria e estilo único. Ele é um dos games mais criativos e inovadores já criado (junto com outros clássicos como Ecco The Dolphin e ToeJam & Earl), até mesmo para os padrões de jogos 2D produzidos hoje em…

ToeJam & Earl – Ajude os simpáticos aliens em um game super criativo e divertido!

O Mega Drive foi um centro de jogos inovadores pela guerra na preferência dos consumidores. Já falamos aqui do incrível “Comix Zone”, e hoje quem está em pauta é o game “ToeJam & Earl”, lançado para o console em 1991. Venha conosco e acompanhe a história dessa simpática dupla de alienígenas! Naquela época a Sega procurava um mascote para representá-la e para enfrentar o bigodudo do Mario da Big N. “ToeJam & Earl” foi um projeto apresentado para a Sega por Greg Johnson, que usou conceitos de games como o clássico “Rogue” e o scifi de 1986, “Starflight”, para criar os personagens e a história, junto com o programador Mark Voorsanger. A proposta, com uma dupla de aliens funks (funk americano, não confundir com o que temos aqui no Brasil), chegou perto de ser aceita, mas a Sega achou que os dois aliens eram tranquilos demais em suas atitudes e…

Conheça Cleber Casali, fã do Mega Drive que está desenvolvendo um game para o console

O mercado de games independentes (ou simplesmente indies, para os íntimos) cresceu absurdamente nos últimos anos, o que é fácil de se observar pela quantidade de títulos disponíveis em grandes redes digitais como a Xbox Live, PlayStation Network e Steam. Os jogos independentes são uma maneira das pessoas que os produzem, mostrarem suas ideias e focar na diversão do jogador. Não contam com grandes orçamentos (geralmente começam do nada) e amigos e colegas ajudam na produção, com poucos recursos, mas com muita força de vontade, resultando em títulos casuais e simples, mas com grande fator de diversão. No Brasil há várias pessoas e pequenas empresas que se aventuram nesse mercado, algumas alcançando algum reconhecimento (como a WaterMelon do jogo Pier Solar), outras não. Afinal, esse é um campo extremamente concorrido, que necessita de um grande esforço e empenho dos profissionais envolvidos, como é o caso do mineiro Cleber Casali, estudante…

Confira os pontos principais da palestra de Stefano Arnhold na Comic Con Experience 2016

Stefano Arnhold (à direita), presidente do conselho da Tectoy, deu uma palestra durante a Comic Con Experience 2016 e contou diversos detalhes a respeito da empresa, de seus 30 anos que serão comemorados em 2017, de curiosidades a respeito de alguns jogos queridos pelo público brasileiro e, claro, sobre o novo Mega Drive. Os 30 anos da Tectoy Com o 30º aniversário da Tectoy chegando, Stefano falou um pouco a respeito da história da Tectoy e como a empresa foi criada. “A criação da Tectoy foi bem interessante, na realidade, nós tínhamos uma outra empresa chamada Elsys, que existe até hoje, e que desenhava soluções customizadas para empresas que não iam muito bem na área de eletrônica”, disse Stefano. “Olhando para diversos segmentos, ela olhou para o segmento de brinquedos aqui no Brasil, que tinha uma empresa que era a Estrela que dominava pouco mais de 55% do mercado e…

Entrevista – Julio Vieitez – Gerente de Produto Jr da Tectoy entre 2000 a 2004

Saudações pessoal! Vocês já conferiram aqui em nosso blog duas entrevistas especiais com o Heriberto Martinez, nosso Gerente de Engenharia e com a Andrea Bedricovetchi, que atuou na área e marketing da Tectoy em 1989 e durante os anos 90. E hoje trazemos mais uma conversa bacana com Julio Vieitez, que atuou como Gerente de Produto Jr. da Tectoy entre os anos de 2000 a 2004. Vem conosco e saiba mais um pouco da história da empresa da perspectiva de quem já trabalhou conosco! Julio Vieitez (à esquerda) ao lado de Flávio Marinho (Gerente de Marketing da Tectoy na época) e suas filhas Olá Julio, acho que podemos começar com você fazendo sua apresentação para os nossos leitores. Atualmente sou CEO da Level Up, e minha carreira com games começou no início do ano 2000 na Tectoy. Sou apaixonado por jogos, e o console da minha adolescência foi o Mega Drive.…

Stefano Arnhold, fundador da Tectoy, realizará palestra na “Comic Con Experience”

Aproveitando a onda de nostalgia que tomou conta dos fãs de games com a notícia do relançamento do Mega Drive, a Tectoy anuncia que Stefano Arnhold, presidente do conselho da empresa, realizará na Comic Con Experience a palestra “30 anos de Tectoy: como a Sega venceu a Nintendo no Brasil”. Na ocasião, Stefano um dos fundadores da Tectoy, relembra as estratégias utilizadas para vencer a concorrência na guerra dos consoles de 8 e 16 bits no final da década de 1980 e início dos anos 1990. Entre elas, o lançamento de jogos em português (como por exemplo Carmen Sandiego), um serviço de dicas e até games baseados em franquias locais – como o clássico “Mônica no Castelo do Dragão”. Stefano contará também fatos curiosos, histórias inéditas dos bastidores e falará sobre o novo Mega Drive comemorativo dos 30 anos da Tectoy e a parceria de sucesso com a Sega. Aproveite…

Programa ‘Zero1’ relembra videogames antigos

O programa Zero1, apresentado por Tiago Leifert e mais conhecido por abordar temas de jogos, filmes e cultura pop/geek em geral nas madrugadas da Rede Globo (após o Altas Horas), contou em seu último episódio cm a participação do youtuber Felipe Neto. Junto com Marcelo Tavares, um dos maiores colecionadores de videogames do país, a dupla relembrou consoles e jogos antigos e citou sobre o lançamento do novo Mega Drive da Tectoy. Clique aqui para conferir o programa na íntegra, exibido originalmente em 26 de novembro:

Colecionar não é brincadeira! Veja o incrível acervo de Mega Drive de Tadeu Gomieri Filho

Milhões de pessoas no mundo todo colecionam os mais diversos tipos de objetos, e é claro que os videogames também fazem parte desse movimento – uma brincadeira, um simples “hobby”, que pode se tornar em uma atividade mais profunda e custar bem caro para o bolso, especialmente aqui no Brasil! Pois bem, nós conversamos com o paulista Tadeu Gomieri Filho, um grande fã dos nossos produtos que tem como grande paixão colecionar jogos do Mega Drive! Mas não qualquer jogo e sim aqueles que foram lançados aqui no Brasil pela Tectoy. Como pode ser visto nas imagens, são muitos jogos para deixar qualquer fã do 16 Bits da Sega com uma pontinha de inveja. Vem conhecer a história dele e como começou essa sua vida de colecionador em nossa entrevista especial logo abaixo: Olá Tadeu, acho que podemos começar com você fazendo sua apresentação pessoal para os nossos leitores te…

Entrevista com Andrea Bedricovetchi, que atuou no setor de marketing da Tectoy nos anos 90

Já são quase 30 anos de estrada que a Tectoy atua no mercado brasileiro, e toda essa história é marcada por grandes profissionais que ajudaram a fazer da empresa a marca reconhecida que é hoje. Firmar uma parceria com a Sega para distribuir o seus produtos no Brasil (a maior e bem sucedida parceria que a indústria brasileira teve até hoje) foi o primeiro passo. O segundo foi conquistar a sua confiança e respeito, através de muito trabalho duro e de qualidade. E foi graças a esse trabalho conjunto da Sega e Tectoy que milhões de brasileiros puderam desfrutar dos produtos da empresa japonesa de maneira oficial e com qualidade de maneira inédita, sendo que o Master System e o Mega Drive foram os mais marcantes, sem dúvida nenhuma. E para relembrar esse período inesquecível, trazemos para vocês uma entrevista especial com Andrea Bedricovetchi que atuou na área e marketing…

Os 22 anos de Sonic 3 & Knuckles! O melhor jogo do mascote na era clássica?

Apesar da maioria dos jogadores casuais brasileiros terem um apelo maior pelo Sonic 2, já que este mexe com as memórias da maioria de nós, o Sonic 3 & Knuckles é considerado pela maioria dos fãs do mascote como o melhor jogo da era clássica. Isso porque, assim como o Sonic 2 pega todos os pontos do Sonic 1 e o faz melhor, o S3K faz exatamente o mesmo com o Sonic 2.  Há mais fases, sendo estas maiores e com mais rotas alternativas; três personagens jogáveis, cada um com suas habilidades, o que multiplica por três o fator replay; uma aventura exclusiva para o novo personagem, Knuckles; mini-chefes; modo multiplayer com fases exclusivas; fora a excelência nos gráficos, nas músicas, e até mesmo uma história elaborada para os padrões dos jogos de plataforma 2D. Bastidores… Após o grande sucesso de Sonic 2, que tornou-se o jogo comercialmente mais bem…

Phantasy Star I – Clássico RPG do Master System em português pela Tectoy!

Grande sucesso no mundo dos JRPGs, o Phantasy Star foi lançado para Master System em dezembro de 1987 no Japão, em 1988 para a Europa e Estados Unidos, e em 1991 no Brasil com textos traduzidos pela Tectoy. A ideia de desenvolvê-lo veio de uma pesquisa realizada em 1986 pela revista oficial da SEGA no Japão, a “SPEC” (Sega Players Enjoy Club). Eles concluíram que os RPGs eram os títulos mais aguardados pelo público japonês no Nintendo 8bits, e querendo aproveitar a popularidade do gênero, a SEGA começou a trabalhar em um para seu videogame da época: o Master System. O objetivo era utilizar a fórmula que deu fama ao gênero, mas inovando em diversos pontos para singularizá-lo ao máximo: o estilo é futurista, e não medieval; a protagonista é  mulher; as dungeons são tridimensionais, dando um efeito impressionante para a capacidade do console; as animações e as cores eram as mais caprichadas o…

Altered Beast – o jogo que trazia uma experiência arcade dentro de casa!

“Altered Beast” é um dos jogos mais famosos do Mega Drive, aproveitando o sucesso que já fazia nos arcades e também por vir junto com o console originalmente – até ser substituído por “Sonic The Hedgehog”. Foi lançado pela primeira vez em 1988 nos arcades e teve versões para vários sistemas e computadores da época, sendo a mais popular a versão para o 16 Bits da Sega. Relembre conosco abaixo este grande clássico da história dos videogames! caixa original do Mega Drive brasileiro Rise From Your Grave! O jogo se passa na Grécia Antiga e mostra a história de um centurião ressuscitado por Zeus para resgatar a sua filha Atena, que foi raptada pelo demônio Neff e levada para as profundezas do inferno. Mas como um simples centurião não é forte o suficiente para enfrentar as hordas de criaturas infernais e sobrenaturais, Zeus deu a ele a habilidade de se transformar…

Entrevista com Heriberto Martinez, gerente de engenharia da Tectoy

P: Antes de mais nada, por favor se apresente para o pessoal. R: Meu nome é Heriberto, trabalho na Tectoy há 25 anos. Comecei como engenheiro, passei para coordenação e agora estou como gerente de engenharia. P: Qual é o seu papel no novo Mega Drive? R: O desenvolvimento do hardware e do software. P: Este Mega Drive rodará os jogos da mesma forma que o console original ou será algo próximo? Uns noventa ou noventa-cinco porcento? R: É algo irrealizável hoje em dia [rodar igual], no entanto estamos buscando o máximo em compatibilidade de hardware e software. P: Você poderia explicar mais sobre a ausência do HDMI no novo Mega Drive? R: Vivemos algo parecido no passado, quando todos os televisores só tinham entrada de RF e a Sega lançou o Saturno, que só tinha saída de áudio e vídeo. Tivemos que vender uma caixinha, um modulador RF, porque…

Quem quer brincar de minigames põe o dedo aqui!

Nos anos oitenta não era exatamente fácil conseguir um videogame de mesa. O mundo não era “sem fronteiras” como hoje. Importar equipamentos eletrônicos não era um trabalho nem fácil e nem barato, assim sendo um console era algo que não era acessível a todo mundo. Sendo também uma época em que a tecnologia por si só além de não ser algo barato e acessível não era tão evoluída, não tínhamos as facilidades de consoles portáteis e afins – o Game Boy além de caro, só podia ser importado e o Game Gear só chegaria ao mercado nacional em 1991. Para atender a demanda de pessoas ávidas a se tornarem gamers e sem o poder aquisitivo para comprar um console, surgiram nesse período os famosos “minigames”, opções portáteis e baratas para quem queria adentrar na diversão do entretenimento eletrônico. Aqui no Brasil o usual era encontrar minigames vindos diretamente do Paraguai,…

Carmen Sandiego – A maior ladra dos videogames no Master System e Mega Drive!

A franquia “Carmen Sandiego” surgiu pela primeira vez em meados dos anos 80 com o jogo para computadores “Where in the World is Carmen Sandiego?”, que também foi lançado para o Master System e Mega Drive pela Tectoy nos anos 90, com textos em português. Desenvolvido originalmente pela Broderbund Software (a mesma dos clássicos Karateka e Prince of Persia), a proposta era criar um jogo educativo e divertido para as crianças aprenderem geografia e as características de vários países. O título agradou público e crítica e durante os anos 80/90 ganhou várias edições diferentes, livros, histórias em quadrinhos, jogos de tabuleiro e uma série de desenho animado, que foi transmitida no Brasil alcançando grande popularidade entre os brasileiros. Inclusive o nome peculiar da personagem foi inspirado na lendária cantora e atriz Carmen Miranda e o sobrenome sendo uma junção do nome da cidade norte-americana “San Diego”.   Carmen Sandiego no…