No final de outubro, a Tectoy surpreendeu o cenário gamer ao anunciar o relançamento do Mega Drive para 2017. Agora, e ainda como parte das comemorações de seu 30º aniversário, a Tectoy anuncia mais uma novidade: A promoção “Meu Mega Drive Personalizado”.

A personalização do Mega Drive – confira o exemplo da imagem – permite gratuitamente que, quem comprar ou já comprou o vídeo game, possa colocar um nome ou frase personalizada que acompanhará uma dedicatória “FEITO PARA: NOME OU FRASE”.

A oportunidade exclusiva é para compras realizadas até 15/01. Quem já comprou, pode solicitar a personalização também. Valem nomes ou frases de até 15 caracteres.

É a oportunidade de se ter um vídeo game em edição única. Uma edição que você determinará limitada.

Saiba mais detalhes em meumegadrive.tectoy.com.br

  • Megadraviano

    Tectoy, acho que dar espaço para até 20 caracteres sem afetar o layout das outras fontes distribuídas no console. Em outras palavras sem brigar com o letreiro “mega drive sega” do canto direito. Mas como são vocês que estudam todo o processo, entao deve ter alguma razão pra ser 15. De toda maneira, parabéns pela ótima ideia!

  • Ao invés do nome, coloquem um cabo HDMI no meu. Sério gente, muitos vão deixar de comprar devido a falta dessa conexão.

  • Randolph Laterca

    Boa, mas poderia disponibilizar o console em outras cores, como azul, branco ou transparente.

    • danielgfm

      Mas aí deixaria a originalidade de lado, sem contar que moldes diferentes encarecem o produto.

  • Ainnem Agon

    A entrada SD até que é “bacana”, mas o que a TecToy poderia mesmo é, se possível, VENDER TAMBÉM OS CARTUCHOS! Eu quero CARTUCHOS, FITAS, não vou usar emulador/ROM pois não trazem a sensação original.

    • danielgfm

      Rodar a rom direto no microSD não torna isto uma emulação. A Tectoy não poderá vender cartuchos a priori porque precisa da licença para lançar os jogos neste formato e isto não é nada fácil de obter depois deste tempo todo.

      • Ainnem Agon

        Sim, eu sei da dificuldade da TecToy não poder vender cartuchos, mas não sobrou nenhuma licençazinha válida não, hehe?

        • danielgfm

          Provavelmente só de alguns jogos da SEGA (aqueles que eles sempre repetem nas mais diversas versões do Mega Drive).

    • Cleiton Munhoz

      Quem diz que emulador não dá a sensação do console original está proibido de bater punheta, pois isso é emulação de sexo com uma mulher real!

      • Ainnem Agon

        Ainda bem que você não manja nada mesmo de games: emulação tem lags, delays, o áudio não é renderizado como originalmente e também tira a chance de se ter uma coleção bacana de cartuchos, que também faz parte da relação sexual com o videogame.

        • Cleiton Munhoz

          Ficar olhando pra um monte de cartuchos numa prateleira te dá prazer sexual? Acredito. O nome disso é voyeurismo!

          E por falar em sexo, eu não tenho clitóris nem nos olhos nem nos ouvidos pra ficar achando essa suposta queda de qualidade visual/sonora. Pra mim o jogo diverte da mesma forma, seja rodando num Mega original, seja rodando numa calculadora. É como jogar bola: não importa se é no Pacaembu lotado ou na rua, fazendo as traves com os chinelos. O que importa é jogar!

          • Ainnem Agon

            O nome disso não é voyerismo, mas sim metáfora.

        • danielgfm

          Isto depende da emulação, se a pessoa não quer input lag não pode jogar a culpa só no emulador, telas LCD/LED tem este pequeno problema, coisa que uma tv de tubo não tem.

          O tempo de ação entre o apertar de botão, processamento da ação e a amostra na imagem não vai ter problema num emulador que já trabalha com 90% da qualidade do console original, tem de ver se a sua tv ou monitor não está ajudando no atraso, assim como o uso de controles meia boca.

          O áudio, mais uma vez, depende do emulador que você está usando, Higan, FMEUX, Yaubause, Fusion para o Master e Game Gear, ePSXe, PCSX2 e outros já tem um som muito apurado e para quem jogou pouco nestes sistemas ou faz tempo que não os pega originalmente, não vai sentir uma diferença gritante.

          Agora a questão da coleção de cartuchos, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Dificilmente você verá a Tectoy comercializando os cartuchos, como eu disse acima, além daqueles que virá em poucas unidades nos quais ela tem direito.

          • Ainnem Agon

            Sim! Concordo com esses pontos. Por isso ainda mantenho uma tubão 29″, onde jogo meu NES e N64. Quanto à experiência, acho preferível que ela seja a mais próxima da original, por isso minha opção pelos cartuchos sempre.

      • César Augusto Bandeira

        Fenomenal. Melhor resposta que já vi para esse assunto. Obrigado pela sabedoria.

    • parma

      eles vão vender cartuchos sim! estão atrás das licenças no momento e parece que pelo menos dois ou três serão lançados

    • Bernadyk Player

      o bom é que eu tenho fitas

  • Vinicius Silva Lopes

    “surpreendeu o cenário gamer ao anunciar o relançamento do Mega Drive para 2017” Sim, lançando um videogame em pleno 2017 SEM HDMI. Olhem para o lançamento do Mini NES e façam um produto direito. Requentar um console é dose…

    • Rafael

      Eu discordo, acho que tem publico para os dois, os que preferem HDMI e os que preferem entrada para cartuchos. Além de ter um terceiro nicho, os que pagam apenas para reviver a nostalgia (unboxing e etc.) de um Mega Drive novo. O que é importante na decisão se um produto deve ser lançado ou não é simplesmente se ele tem mercado. Muitos dizem que está caro acreditando que a TecToy está com margem de lucro alta, acredito que não, a carga tributária nos custos de produção aqui no Brasil é realmente muito alta. Eu particularmente preferia que viesse com HDMI, mas acredito que o preço acabaria com qualquer publicidade para um videogame de quase 30 anos atrás a preço de PS2 ou até XBOX 360. Já que um HDMI precisaria de uma placa de upscaling, além de pagar a licença para utilização da marca, e sem upscaling, o HDMI pouco pode contribuir para justificar o custo. Infelizmente é nossa realidade. O que me preocupa é o som, já sabemos não será 100% ao do original, mas eles conseguem chegar a pelo menos mais de 90%? Porque o do MD Play está bem ruim.

  • wagner vieira peter

    Gente cartucho de mega drive , o problema e pra fabricar os chip n existem mais , a licenca se eles correr ate conseguem ..problema e a tecnologia dos anos 90 , nao tem como reproduzir esses cartuchos …vamos se conformar pessoal ;…..

  • cavalo51

    “TIME GRANDE NÃO CAI” kkkkk frase mais dita em 2016

  • Tectoy tá quase fazendo eu pagar para ver.

  • Mateus Lobato

    Praticamente forçar os consumidores comprar o MD para ter ele personalizado acho burrice, ainda mais em uma pré-venda que vai demorar. Já tive Zeebo e só era vendido via Internet e em determinados sites. A Tec Toy deveria aprender com seus erros. Parar com essa coisa de só vender via Internet e ainda mais ter a personalização muitos meses antes do lançamento.

  • Vicente Junior

    E aí, pessoal! Eu mantenho meu Mega Drive original que ganhei do meu pai no início dos anos 90. Se alguém tiver cartuchos para trocar, ou quiser comprar algum, vamos conversar. vicentejunior75@hotmail.com

  • Willian Will

    quando vao sair videos do console funcionando?

  • Isac Oliveira

    400 reais em vídeo game de 16 bits?

    • Bernadyk Player

      é ué, é 16 bits não?

      • Isac Oliveira

        acho que não, ta custando quase um playstation 3 né.

  • Weberson Soprano

    Agora só falta voltar a internet discada!

    • Carlos Zaga

      cala bok

  • Ricardo Synthes

    Eternas saudades do meu ATARI VCS.

  • Therencio Theddyo Portella

    Numa tv atual de tela grande vai ficar um lixo. Deveriam ter feito um upscalling.

  • Marcos Victorino da Silva

    Á princípio o motivo principal do Mega-drive não pegar todos os jogos, também tem haver com o mesmo problema que havia anos atrás, que é a região do jogo:
    Pal, ntsc, e outras variações que dependem de onde o jogo foi criado. USA, Europa, ou Japão.
    Também sou da época do Atari 2600, e curti tudo até 2002. Mas mesmo se pudesse, não pagaria R$400 pelo Mega-drive, ou R$300 no Master System, mesmo se conseguissem fazer o mais original do original do original e com hdmi.

    Mas com certeza isso é questão de gosto. E gosto não se discuti.