O primeiro RPG de muitos brasileiros apresentou a heroína Alis salvando o sistema solar Algol em nosso bom e velho Master System. No entanto, cada game de Phantasy Star se passa 1000 anos após o outro, o que dá uma linha temporal contínua, porém se passando em épocas totalmente distintas. Só que você sabia que o Phantasy Star IV seria totalmente diferente e muito mais semelhante ao primeiro game da série?

De acordo com informações apuradas pelo Blog Tectoy, o game original seria Phantasy Star: The Return of Alis e originalmente seria para o Sega CD, com direito a músicas com instrumentos reais e provavelmente dublagens. No entanto, devido ao pouco sucesso comercial do periférico quando comparado ao próprio Mega Drive, a SEGA decidiu reescrever o projeto e transformá-lo em um cartucho comum.

As poucas imagens que foram divulgadas nas revistas da época mostram um flashback com os três primeiros jogos da série, e a história teria uma conexão maior com o Phantasy Star III e envolveria comércio de escravos intergaláticos.

Foto comparativa entre uma imagem beta e final. No game removeram o Chaz para contar apenas a história do game.

Além disso, a ideia original era que as dungeons fosse em 3D como no primeiro jogo (foto acima), e que o grande vilão da trama fosse Dark Force, mas eventualmente descartaram a ideia por acreditar que o estilo daria pouca variedade para o game.

Eventualmente o projeto foi descartado e foi iniciado do zero, se tornando o Phantasy Star: The End of Millenium que conhecemos atualmente, feito propositalmente para dar um “ponto final” a história iniciada em Phantasy Star I.

Com informações de A Gazeta de Algol