Tag

Mega Drive

Browsing

Demo de Super Star Wars para Mega Drive é encontrado

Além da demo de Akira para Mega Drive, o site Hidden Palace liberou recentemente mais um protótipo perdido do console: Super Star Wars. Lançado originalmente para o Super Nintendo em 1992, o game de plataforma baseado no icônico filme espacial de George Lucas tinha um port planejado para o console 16 bits da Sega, que acabou sendo cancelado por motivos ainda desconhecidos. O jogo ainda contou com duas sequências, Super Star Wars: The Empire Strikes Back (1993) e Super Star Wars: Return of the Jedi (1994) – esse último também ganhou uma versão para Game Gear. Agora esse protótipo inicial inédito do game está disponível em forma de ROM e pode ser baixado neste site. Por se tratar de um protótipo, o jogo não está completo e contém vários bugs, mas certamente merece uma conferida com carinho! Abaixo você fica com um vídeo da demo: https://www.youtube.com/watch?v=BmzQcZl8k3Q

Presente de Fim de Ano! Demo de Akira para Mega Drive é encontrada e disponibilizada na internet

Atenção fãs de Akira e do nosso querido Mega Drive, pois uma versão demo considerada perdida foi encontrada e disponibilizada na internet para os fãs! Adaptação de um dos maiores clássicos dos mangás e animes, Akira foi criado em 1982 por Katsuhiro Otomo nas páginas da revista Young Magazine, abordando um futuro pós-apocalíptico, décadas após uma explosão atômica destruir a cidade de Tóquio. A famosa animação longa-metragem veio apenas em 1988 e chegou a ser exibida em cinemas brasileiros, conquistando uma enorme legião de fãs (e está atualmente disponível na Netflix, caso você queira dar uma conferida). Um jogo para Mega Drive, Game Gear e Sega CD baseado nesta animação estava nos planos da extinta companhia THQ e Black Pearl Software, que combinava diferentes estilos de gêneros, como plataforma 2D, visão isométrica com tiros, beat’em up, fases com moto estilo “Road Rash” e até mesmo segmentos em primeira pessoa. Uma…

Rock n’ Roll Racing – Disputas alucinantes ao som de clássicos do Rock!

O clássico “Rock n’ Roll Racing” foi desenvolvido pela Silicon & Synapse, hoje mais conhecida como a famosa Blizzard Entertainment (dos jogos de sucesso como World of Warcraft, Starcraft e mais recentemente Overwatch), e conquistou grande popularidade quando lançado em 1994. Em um campeonato interplanetário que ocorre em vários planetas diferentes, os jogadores não disputam apenas na velocidade dos seus carros futuristas, mas também em batalhas caóticas que envolvem tiros, bombas e armadilhas para todos os lados – vale qualquer coisa para tirar os rivais do caminho. Cada planeta possui o seu visual, características e perigos próprios como terras áridas e sombrias recheadas de armas ou pistas com espinhos e armadilhas espalhadas pelo chão. Cada mundo possui um “vilão”, um corredor que domina o local e geralmente o mais perigoso. Clássicos do Rock Além da sua mecânica extremamente divertida e viciante, outro ponto de destaque era a trilha sonora composta…

Strider – O Ninja da Capcom em grande estilo na tela do Mega Drive!

Além de Joe Musashi (protagonista da série Shinobi), o Mega Drive também recebeu outro ninja famoso dos games nos anos 90: Strider Hiryu! No final dos anos 80, um anos antes de fazer sua estreia nos arcades em 1989, pelas competentes mãos da Capcom (ainda sem a gloriosa fama de Street Fighter II), o personagem Hiryu apareceu no mangá “Strider Hiryu”, que mostra de maneira mais detalhada a vida do ninja antes dos games. Hiryu em sua versão mangá Origens Publicado pela famosa editora Kadokawa Shoten de maio a outubro de 1988, a série foi desenhada por Tatsumi Wada e escrita por Tetsuo Shiba, artistas não muito conhecidos, em parceria com a Capcom, que estava para lançar um jogo para NES (o nintendinho 8 bits) baseado no mangá, que conta uma história ambientada no futuro, com uma organização de ninjas chamada Strider, que luta pelo bem do mundo. Porém durante…

Earthworm Jim: relembre o jogo de plataforma mais “maluco” do Mega Drive

Earthworm Jim foi lançado em 1994 para o Mega Drive e mistura os gêneros plataforma e Run and Gun. Desenvolvido pela Shiny Entertainment, você controla o protagonista “Jim”, que veste uma roupa robótica e batalha contra as forças do mal. PAIXÃO NÃO CORRESPONDIDA A história conta que Jim é uma minhoca como qualquer outra, até que um pelo dia ele ganha um “Super Suit” que caiu dos céus e, desse modo, ele começa a ter um corpo de ser humano com habilidades extraordinárias. Após o evento, os antagonistas do game querem pegar o Super Suit de volta, já que isso pertence aos vilões. Além disso, a minhoca precisa resgatar a princesa “qual-seu-nome”, por quem é apaixonado. O que ele não sabe é que ela em si não gosta dele, mas sim de uma vaca que aparece no início do game. INSPIRADO EM SONIC Na época, a chinesa Playmates Toys licenciava…

XenoCrisis – Conheça o excelente “jogo de tiro” lançado para o Mega em 2019!

Aqui no Blog da Tectoy já exploramos o XenoCrisis, novo jogo desenvolvido para o Mega Drive, pelas mãos do estúdio britânico Bitmap Bureau. Tivemos uma entrevista exclusiva e um preview e, agora, tivemos a oportunidade de jogá-lo e contamos um pouco da nossa experiência para vocês. Com uma campanha no Kickstarter que alcançou 362% (!), Xeno Crisis honra o que cumpre e vai além, se tornando um divertido e frenético game de shooter para o bom e velho Mega Drive, com direito a legendas em português. A história é bem simplória e serve apenas como desculpa para iniciar a aventura frenética. Basicamente, você está em uma nave espacial e um soldado diz ao comandante que recebeu um sinal de socorro. O comandante responde que eles não têm tempo a perder e, portanto, precisa enviar um esquadrão com os melhores fuzileiros.  Cada vez que você passa de uma fase, há uma…

5 games do Mega Drive que merecem uma continuação ou revival

Muitos jogos de grande sucesso do Mega Drive não ganharam continuações ou ficaram apenas no console mesmo, deixando órfãos uma gigantesca legião de fãs que amariam ver aquele seu game favorito ser transformado em uma série. As razões para isso são várias: tendências de mercado, retorno sobre investimento e decisões estratégicas baseadas nas políticas da empresa. No entanto, com o retorno de Streets of Rage, podemos sonhar em outros clássicos do Mega retornando, não é? Por isso, decidimos selecionar hoje 5 games do Mega Drive que merecem uma continuação ou um revival. Golden Axe Já que Streets of Rage está tendo um quarto episódio depois de tanto tempo, a SEGA poderia fazer o mesmo com outro beat´em´up muito querido entre os retrogamers: Golden Axe. O último game lançado da série foi Golden Axe: Beast Rider para PlayStation 3 e Xbox 360 em 2008, sendo um verdadeiro “fiasco” de público e…

Batman: The Video Game – O Cavaleiro das Trevas em ação no Mega Drive!

Não importa qual geração seja, o Cavaleiro das Trevas da DC Comics sempre marca presença com bons games, e assim ele o fez na época dos 16 bits no Mega Drive. Pegando carona no lançamento do filme Batman de Tim Burton nos cinemas em 1989, a Sunsoft lançou o ótimo Batman: The Video Game no Nintendinho 8 bits, e resolveu fazer uma versão para o console da Sega. Curiosamente, a versão do Megão chegou ao mercado apenas em 1991, dois anos após o lançamento do filme, devido à uma enrolação da justiça em liberar as desenvolvedoras de lançarem seus games que não fossem da plataforma Nintendo (a empresa na época exigia que os estúdios assinassem contratos de exclusividade), o que acabou prejudicando um pouco a sua popularidade na comunidade. Também produzido pela Sunsoft, ele é bem similar ao jogo do concorrente, porém com gráficos mais bonitos, uma trilha sonora fantástica…

Phantasy Star II – Talvez, o RPG mais hardcore de todos os tempos!

Phantasy Star I para Master System, foi um grande sucesso, um dos grandes clássicos de RPG. Então chegou a hora de falar do Phantasy Star II, que originalmente foi lançado em 1989, e também teve uma tradução em português feita pela Tectoy em 1996. Assim como o primeiro usava um cartucho de 4 megabits no Master, sua sequência também era “ambiciosa” para os padrões da época, e foi pioneiro em utilizar um cartucho de 6 megabits. Com isso, era possível colocar gráficos e músicas mais sofisticados que os jogos demais, e com isso transmitir uma experiência imersiva. A equipe de produção era praticamente a mesma, incluindo a programação de Yuji Naka, que futuramente seria conhecido como o pai do Sonic, Naoto Ohshima para as artes, que também ficaria eternizado por ter inventado o ouriço dois anos depois, e Rieko Kodama, a designer de jogos de sucesso da época. Um pouco…