FlickyExistem aqueles jogos que passam batido pelos jogadores e nunca mais são lembrados, enquanto que existem aqueles outros que por mais simples que sejam acabam por fazer parte do cotidiano dos gamers, e Flicky é um grande exemplo destes outros títulos.

Lançado inicialmente em maio de 1984 pela SEGA para os arcades, o título passou batido pelo Master System e Game Gear, que eram os dois outros sistemas da SEGA, e viera a cair diretamente para o Mega Drive alguns anos depois.

Este é um daqueles jogos da SEGA que sempre aparecem nas compilações que a empresa lança para as mais diversas plataformas, como o PlayStation 3, XBoX 360 e no Steam, através do SEGA Room Hub.

Flicky é um daqueles títulos bem interessantes que se encontram numa transição da SEGA que trabalhava exclusivamente para arcades e, naquele momento, mudava o seu foco também para os consoles de mesa.

Salvem os Chirps!

O título segue bem o estilo arcade no qual foi criado, isto é, sem grandes histórias ou jogabilidade mirabolante. Na verdade, o estilo dele é tão enraizado nesta forma que o jogador pode esperar um nível progressivo de dificuldade ao ponto de tornar o jogo quase “impossível” em determinado nível.

E o que é preciso fazer? Simples, você é Flicky e vai entrar em várias casas para salvar os chirps, adoráveis passarinhos amarelados que estão perdidos nestas residências. Até aí parece fácil e as primeiras telas do jogo induzem a isto, mas não é tão somente procurar os Chirps e deixá-los sair da casa, tem algo mais.

O jogador tem de tomar cuidado com Tiger, os gatos domésticos que vivem zanzando pela casa e as iguanas Iggy que tem uma predileção pelo sabor singular dos Chirps. E aqui toda a habilidade do jogador é posto a prova, pois, apesar de Flicky ser ágil o bastante para desviar destes “inimigos”, os nossos amigos chirps não tem a mesma velocidade.

Um Projeto Simples, mas viciante

O jogo foi desenvolvido ao longo de um ano por Yoji Ishii onde a direção de arte ficou por conta de Yoshiki Kawasaki. Originalmente os chirps eram apenas pequenos pontos que ao serem coletados desapareceriam, mas, com o passar do tempo, fora adotado o desenho dos passarinhos.

A perca dos passarinhos com um simples toque de Tiger ou Iggy, assim como fazer os Chirps seguirem Flicky em fila indiana foi pensado para aumentar ainda mais a dificuldade do jogo, tornando-o um verdadeiro caça ficha.

Flicky é um jogo bem simples, mas que vale ter na coleção daquele fã do Mega Drive