Uma coisa é certa, não foi somente no Brasil que o Mega Drive ganhou vários designs, sendo que alguns deles foram feitos exclusivamente pela Tectoy. Lá fora, o nosso adorado sistema de 16 bits também ganhou caras e bocas feitas por empresas autorizadas pela SEGA. Hoje iremos falar um pouco acerca da criação de uma delas, no caso, o Wondermega feito pela JVC/Victor.

O Wondermega é uma peça única da engenharia onde a Victor, subsidiária da JVC, veio a desenvolver o design do console em parceria com a SEGA. Com a evidente popularidade do Mega-CD no Japão, criar um console onde tanto a peça principal (Mega Drive) e o complemento poderiam estar juntos numa mesma case parecia bastante promissor e, por causa disso, o Wondermega nasceu.

O console foi lançado inicialmente no Japão em 1992 ao preço de ¥82.800 (algo em torno de US$ 500 na época). A versão americana, conhecida como X’Eye, foi lançada em 1994.

Quatro modelos foram produzidos entre os anos de 1992 e 1994, todos compartilhando boa parte das funções entre si, com a diferença maior em seu design. O Wondermega tinha entre estas funções a saída para cabo composto e S-video, além da saída RF padrão, dando maiores possibilidades para os donos deste console em qualidade de vídeo.

Ele ainda possuía um processador de sinal de digital (DSP) para uma melhoria na sonoridade do sistema, uma saída MIDI e duas entradas para microfone, podendo ser usado como uma máquina de karaokê – elemento essencial para um sucesso maior no Japão, local onde essa prática é bastante popular.

Apesar de todas estas qualidades e seus modelos diferenciados, o grande porém que não permitiu que este console pudesse vender bastante unidades se deu pelo seu valor relativamente alto, já que a compra somente do Mega-CD saía mais em conta para aqueles que já possuíam um Mega Drive. O fator monetário também deixava com o pé atrás outros potenciais consumidores do produto.

Ainda assim, tanto a Victor quanto a SEGA vieram a lançar os seus modelos como podemos verificar a seguir.

Wondermega, Victor RG-M1 Model

RG-M1, o primeiro modelo do Wondermega, foi lançado juntamente com o Wondermega Collection, uma compilação em CD que incluía os jogos Quiz Scramble, Flicky, Pyramid Magic e Paddle Fighter. No entanto, pelo preço de ¥82.800, o sistema estava com um valor muito acima do pago pelo consumidor que comprasse o Mega Drive (¥21,000) juntamente com o Mega-CD (¥49.800), totalizando em ¥70.800.

Wondermega
Console
Wondermega
Área do CD
wondermega
Controle do DSP
wondermega
Botões de gravação e mixagem do Karaokê
wondermega
Entrada de controles e botões de power e reset
Saída de áudio/vídeo e MIDI
wondermega
Controle com a marca Victor

Wondermega, SEGA Model

No final de abril de 1992, a SEGA lançou o seu próprio modelo do Wondermega por ¥3.000 a menos que o da Victor e adicionou uma portinhola motorizada na área do CD, que abria e fechava automaticamente com o simples apertar de um botão.

wondermega
Versão da SEGA do Wondermega

Wondermega M2, Victor RG-M2 Model

Diversas mudanças foram feitas no segundo modelo criado pela Victor, que foi lançado em 1993.  As entradas para os controles foram postas atrás do console e ele agora tinha na parte da frente um receptor de infravermelho. Os controles do modelo RG-M2,  agora sem fio, eram bem diferentes daqueles produzidos pela SEGA e vinham com a atualização dos 6 botões.

O RG-M2 foi criado a partir do uso de várias medidas de corte de custos – com algumas melhorias – tornando o console menor do que o original.

Apesar do console ter compatibilidade com o recém-lançado SEGA 32X, seu design não permitia que a porta do CD pudesse ser aberta por completo.

A Victor oferecia um “serviço de upgrade para os 32-bits” por ¥5.000, onde a porta era trocada por um modelo que possibilitava a abertura da mesma quando o SEGA 32X estivesse acoplado à máquina. Curiosamente, a Victor manteve o serviço ativo até 2013.

wondermega
Console com o controle sem fio
wondermega
Karaokê e entrada para fone de ouvido e o controle de volume
wondermega
Saídas de audio/vídeo com as entradas extras de controles
wondermega
Controle sem fio do Wondermega
wondermega
Controle com fio

X’Eye

Em 1994, durante a primavera norte-americana, a JVC veio a lançar o Wondermega RG-M2 sob o nome de X’Eye. A saída de S-vídeo foi retirada em favor da saída de 9-pinos, usada no SEGA Genesis II (o terceiro modelo aqui no Brasil), assim como o receptor infravermelho para os controles sem fio, deixando a tradicional entrada na parte da frente do console.

A primeira leva dos X’Eye podia trabalhar com o SEGA 32X, mas assim como no modelo japonês, a portinhola era travada por esse complemento. A segunda leva do console não vinha com a saída de 9-pinos, impossibilitando o funcionamento com ele.

O X’Eye vinha com os títulos Prize Fighter, Compton’s Interactive Encyclopedia e um CD de Karaokê que incluía as músicas Achy Breaky Heart e Two Princes.

wondermega
Console
wondermega
Parte de baixo
wondermega
Saídas A/V
Com o 32x conectado
wondermega
Controle com a marca JVC

Como é possível ver, a SEGA trabalhava incessantemente para que o seu console de 16-bits se popularisasse. Tivemos, por conta disso, vários modelos que foram lançados exclusivamente no Japão e iremos mostrar aqui no blog assim que for possível.

E vocês, já conheciam o Wondermega? Tem um? Conte para gente!

Fonte: SEGA RETRO

  • Bruce Leroy

    Nessa epoca minha irmã estava no Japão e lembro bem dela comentando sobre esse Wondermega, pena que era muito caro até para o padrão de vida japonês. Um console somente para magnatas!

  • Marcel

    Esse preço matou o console. A ideia era excelente (juntar o Sega CD com o Mega Drive em um único produto), mas foi mal executada. Uma pena.